CENA
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009
Crónicas do Dr. Ribeiro (1)

A propósito de um caso clínico bem bicudo

 

Ora estava eu acabadinho de me tornar especialista, quando me surgiu um caso enigmático pela frente…Lembro-me perfeitamente da Enfermeira Manuela me ter entrado pelo gabinete adentro, gesticulando e gritando fervorosamente: “Doutor, Doutor, está lá fora um caso bem enigmático!”. (A Enfermeira Manuela era uma mulher que eu prezava muito e na qual depositava uma confiança absoluta ).

 

Confesso que em tempos tinha mesmo ocorrido uma amizade um pouco mais colorida entre nós, tendo partilhado momentos até, eu diria, um tanto ou quanto quentes para a época. A minha mulher gostava de passar férias em Vilamoura, enquanto que eu, mais recatado, ficava pela província, pelo que a Lousã me preenchia em plenitude, mesmo em alturas de lazer. E a Manuela também me viria a preencher em todos os sentidos e mais algum, se é que me faço entender. Que mulher fogosa! E como primorosamente declamava provérbios regionais… Um homem casado também se pode divertir, desde que seja educado e tenha horas decentes para chegar a casa.

 

No que diz respeito ao caso clínico, digo-vos que numa primeira instância, me deixou algo assustado. Tratava-se de um indivíduo de meia-idade, de raça caucasiana, bem parecido e aparentemente com posses. Parecia-me ainda assim, triste, acabrunhado, com um semblante típico de um homem encornado. Perguntei-lhe o que o trazia ali, ao Centro de Saúde da sua área de residência…respondeu com alguma latência, o seguinte: “Soutor, vejo-me numa embrulhada da qual me parece difícil sair.” E continuou ainda…”Vendi uma propriedade de 6000 hectares, na qual havia anos que tirava 300 alqueires de azeitona, o que me dava azeite para todo o ano e ainda podia vender à família! Mas Soutor, fui levado à certa! O sacana que ma comprou é espanhol, e espetou-me uma boa bebedeira antes de assinar o Contrato! Então soube agora que vendi o meu lindo Olival por 100 contos de reis! Veja-me só esta desgraça! Veja-me só isto!”

 

Perante tal drama, respondi: “ Ó homem, mas isso é um caso de tribunal e não de hospital! Vá ao Juiz! Ele que lhe resolva o assunto!”

 

Mas ele retorquiu: “Mas Soutor Ribeiro, depois de ter sabido esta desgraça, desesperado, bebi toda a gasolina da minha Carrinha HIACE! E eu tinha enchido o depósito ainda meia-hora atrás! E agora, tenho uma dor de barriga que me vai para a perna esquerda…não é forte, mas o que me assustou foi a cor da urina…é preta! Tão preta quanto as minhas azeitotoninhas, que acabei de perder! o que hei-de fazer, Soutor Ribeiro? O que hei-de fazer?”

 

Bem, correu-me um frio na espinha, pior do quando soube que a minha mulher estava de gémeos, tempos em que sustentar uma criança não era fácil, quanto mais duas.

 

Mas com uma voz que saiu das entranhas e com o conhecimento que o Doutor Andrade me tinha proporcionado em tempos de Faculdade, gritei: “Manuela, despache-se! Vamos por este homem a mijar! Traga-me um isqueiro!”.

 

A Manuela nesse mesmo instante abraçou o doente por trás, ao nível do abdómen, e carregou-lhe com força no ventre, de modo a que começasse a verter águas. Eu, virado para ele, coloquei o isqueiro, aceso, junto à uretra do mesmo…Rapidamente começou a jorrar urina preta, cor de petróleo, que em poucos segundos se transformou num jacto de fogo supremo! Mijou durante 4 minutos e meio.

 

No fim da micção, já completamente depurado da gasolina, senti que tinha salvo a vida deste homem…foram as palavras sábias do Doutor Andrade: “Ribeiro, uma intoxicação por gasóleo nunca se trata forçando o vómito, pelo que rebentarias com o esófago do moribundo! É expelindo estoicamente a urina contaminada, se possível, com a ajuda de um fósforo, para apressar o processo!”

 

…Ainda hoje se conta na Lousã, a história do Mija Fogo e do Grande Doutor Ribeiro!

 

Agradecido, o pobre homem deu-me de mão beijada, um outro Olival que detinha mesmo ao lado, pelo que ainda não preciso de comprar azeite no Hipermercado. Consumo do meu, que sei que é de boa qualidade.

 



publicado às 00:00
comentar

Comentários

De Miguel a 28 de Janeiro de 2009 às 00:53
Bela crónica! A personagem "Dr. Ribeiro" está cada vez a agradar-me mais! Continuem o bom trabalho, é o folgo humorístico que Portugal precisava!


De Alexandre Kulcinskaia a 25 de Janeiro de 2009 às 10:22
Senhores do GANA, sempre é hoje o último episódio do Aleixo?
__________________________________
http://kulcinskaia.blogs.sapo.pt/


De Mamado a 23 de Janeiro de 2009 às 22:52
Tem tudo a mania que têm piada... Deixem os GANA fazer o trabalho deles e apenas rir.


De Rodrigo Teixeira a 22 de Janeiro de 2009 às 22:38
O Macaco-Inimigo acabou?


De Bruno Gouveia a 22 de Janeiro de 2009 às 21:35
O vosso humor já começa a influenciar os novos "humoristas".

Ora vejam:

http://www.youtube.com/watch?v=f4AJtusB6rQ
http://www.youtube.com/watch?v=zAL6CFTkfOs
http://www.youtube.com/watch?v=nltcTAanEg4
http://www.youtube.com/watch?v=nJTuBroJAac

Até está engraçado.


De Alexandre Kulcinskaia a 23 de Janeiro de 2009 às 10:47
Chamar "humorista" a este rapaz, ainda que entre aspas, é nivelar muito por baixo o conceito.
Peço desculpa se foste tu que fizeste o vídeo, mas não achei grande piada. Mas isto sou eu.
_________________________________
http://kulcinskaia.blogs.sapo.pt/


De Rikas a 24 de Janeiro de 2009 às 16:56
Hilariante!

Continua!


De Miguel a 28 de Janeiro de 2009 às 00:52
Humorista? Por favor..e onde é que está a influência?...Que desperdicio de tempo...


De Lopes da Silva a 22 de Janeiro de 2009 às 21:34
"Soutor Ribeiro"! Ainda tem esse dito Olival? A sua mulher não ficou com ele aquando do divórcio?


De Nuno Rodrigues a 22 de Janeiro de 2009 às 18:54
"tinha salvo"???
provavelmente queriam dizer tinha salvado;)


De perdido a 22 de Janeiro de 2009 às 14:51
E terá voltado a dar umas piraifadas ?
Também é estranho que, sendo a gasolina (material original que o incauto Dr. Ribeiro tratou como intoxicação de gasóleo - o que poderia ter dado azar), de uma cor mais amarelada, ficou preta no circuito até ao escoamento. De facto, o nosso organismo tem cada coisa!
- corrijo -
O Dr. Ribeiro é um génio. A Hiace é a gasóleo, não a gasolina. Estava com atenção e percebeu que o Mija Fogo ainda devia estar sobre o efeito dos fumos de combustível que terá inalado e ignorou a indicação do paciente sobre o material intoxicante. Ainda bem que não sou médico. A mim tinha-me apanhado desprevenido.


De capitão a 22 de Janeiro de 2009 às 02:07
mas qual dr house! dr ribeiro resolve...


fotocopias há?


De César a 22 de Janeiro de 2009 às 01:59
Então e os gases altamente inflamáveis que o homem teria decerto armazenado no tracto digestivo?
E se o indivíduo se descuidava?
O Soutor Ribeiro podia ter causado um desastre!
Logo se vê que o caso se deu noutra época. Nos dias de hoje o Soutor teria forçado o indivíduo a verter águas para dentro de um jarrican, que o combustível está caro...


De Xavi a 22 de Janeiro de 2009 às 02:04
Bons velhos tempos...


De Possante a 22 de Janeiro de 2009 às 10:52
O Ribeiro ainda é do tempo que o barril de petróleo era a 2 tostões!


De Antonio Tavares a 22 de Janeiro de 2009 às 18:47
Isto o Sr.Dr.Ribeiro é dos médicos à antiga. É destes que eu cá gosto.

Entretanto: O último episódio do Programa do Aleixo já tem data de estreia : Domingo, dia 8 de Fevereirio, na SIC Radical às 22h30.

Confirma-se?


De Possante a 22 de Janeiro de 2009 às 18:51
Penso que sim, na SICRADICAL diz isso, na TSF (na entrevista do Aleixo) diz que é no próximo Domingo (não me parece)


Comentar

Últimos notícias