CENA
Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009
Crónicas do Dr. Ribeiro (6)

Sobre o meu Curriculum Vitae

 

Em jeito de conclusão, penso que para realmente conhecerem o meu trabalho, nada melhor do que disponibilizar o meu Curriculum Vitae, na versão europeia “standardizada”. As histórias na primeira pessoa poderão trazer vieses e uma parcialidade, próprias do meu entusiasmo, que devem ser filtradas através de uma análise detalhada e fiel dos factos. Para isso, o meu Curriculum Vitae

 

Rui Manuel Lemos Ribeiro, filho de José Oliveira Ribeiro e Maria Costa Lemos, nasceu em Brasfemes, freguesia de Coimbra, a 12 de Maio de 1957. É divorciado e reside em Coimbra. Portador do BI nº 16574930. Está inscrito na Ordem dos Médicos com a cédula profissional nº 55839.

( mas serei casado pela igreja até à eternidade com a minha Sãozinha, mesmo que esta se mantenha a residir em Vilamoura…no Céu, juntar-nos-emos em Alegria )

 

Concluiu o Curso Complementar do Ensino Secundário no Colégio S. Teotónio com a classificação final de 19 valores - 1975

 

Candidatou-se ao Ensino Superior com a classificação de 12 valores - 1975

( era o primeiro ano em que iriam introduzir as PROVAS ESPECÍFICAS, o que acabaria por baixar a média de liceu a todos os alunos, incluindo a minha…na altura, a minha Professora de Biologia comentaria este revés na minha vida, dizendo: “Ribeiro, um homem não se mede por uma nota isolada! Você irá longe! Longe! Bem longe!”…mal ela sabia que prenunciava já a minha vinda para a Lousã )

 

Foi admitido como aluno do Curso de Engenharia Biológica Aplicada da Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra - 1975

( nunca cheguei a frequentar este curso, porque embora fosse um curso com relativa notoriedade para a época, o que eu e meus pais sempre quisemos, era Medicina. Medicina em Coimbra )

 

Repete o 12º ano do Curso Complementar do Ensino da Escola de Angra do Heroísmo com a classificação final de 17 valores – 1976

( por decisão de meu pai. fomos passar o ano de 76 aos Açores…acabariam os meu pais por lá festejar as bodas de prata )

 

Candidatou-se ao Ensino Superior, ao abrigo do Contingente da Região Autónoma dos Açores, com a classificação de 12 valores - 1976

 

Foi admitido como aluno do Curso de Engenharia Geológica não Aplicada da Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra - 1976

( era o segundo ano em que estavam a implementar as PROVAS ESPECÍFCAS, o que ainda baixava a média a vários alunos, incluindo a minha…acabei por não frequentar este curso, embora tivesse feito algumas amizades em Coimbra, nesse ano )

 

O ano de 77 foi um ano funesto para a família Ribeiro…minha Mãe viria a ser operada aos Anexos, meu Primo Nuno fugiria de casa dos meus tios para voltar somente 10 anos depois, já casado e com 2 filhos e eu e meu Pai viríamos a ter um grave acidente de viação na ESTRADA NACIONAL…um acidente algo enigmático e que até hoje não compreendo na sua totalidade…a visibilidade na estrada era excelente, não havia mau tempo, lembro-me que era um dia solarengo e meu pai conduzia a uma velocidade regular e segura…de súbito, disse-me: “Ribeirinho, pró ano tu vais entrar em Medicina!”. Depois, sem que eu tivesse observado qualquer obstáculo inesperado, meteu bruscamente a mão ao travão, o carro despistou-se e fomos embater num Carvalho, não tendo meu pai sofrido qualquer lesão, mas eu, porque seguia no Lugar do Morto, viria a ser projectado 1 metro para a frente, tendo feito um grave entorse do pé esquerdo. Iniciei esse ano Reabilitação Física na minha área de residência.

 

Candidatou-se ao Ensino Superior, ao abrigo do Contingente de Deficiência Física, com a classificação de 16 valores - 1978

 

Foi admitido pela segunda vez como aluno do Curso de Engenharia Biológica Aplicada da Faculdade de Ciências da Universidade de Coimbra - 1978

( porque era um curso com conceitos semelhantes à arte médica, meu pai decidiu que eu iria frequentar este curso, e logo se veria o que fazer no futuro…entretanto, já a viver a Tradição de Coimbra, e seguindo os conselhos de meu pai, inscrevi-me numa Secção Desportiva da Associação Académica de Coimbra, na altura, afamada pelos seus desportistas afincos e estóicos )

 

Candidatou-se ao Ensino Superior, ao abrigo do Contingente de Alta Competição, com a classificação de 19 valores – 1979

 

Foi admitido como aluno do Curso de Medicina da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra - 1979

( que felicidade foi este momento para mim…era aliás esperado por todos na família…de todo o lado surgiram telefonemas…minha Tia deu-me um bolo, o meu Padrinho de Baptizado ofereceu-me um PÓNEI, e meus pais, em pleno rejubilo, organizaram um jantar no pátio, com cerca de 40 convidados…ainda hoje me lembro do discurso proferido por meu pai, já embriagado, no culminar deste grande festejo…”O Ribeirinho vai ser médico, e eu comprei 10 Leitões para festejar! Bem-vindos sejais à Festa Brava!”…diz-se que a felicidade foi tanta nessa festa, que meu primo Nuno voltaria a engravidar a sua esposa nesse mesmo dia )

 

Concluiu a Licenciatura em Medicina, com a classificação de Bom, 14 valores

1979 – 1990

 

Realizou a Periferia Clínica no Sanatório de Coimbra

1990 – 1995

 

Cumpriu funções de Médico de Medicina Geral e Familiar no Centro de Saúde da Lousã

1995 – 2006

( nesta altura, não era preciso tirar a especialidade para ser clínico geral )

 

Cumpre funções de Médico Escalado para o Serviço de Urgência nos Hospitais da Universidade de Coimbra

2008 -

( os HUCs )

 

 

É uma história bem bonita a minha…Tenho a perfeita noção disso.

Ainda no outro dia, no café, me perguntavam: “Ó Ribeiro, na tua longa carreira, o que é que tu salientas como mais importante? O que é que tu achas que foi decisivo na tua práxis?”

Ao que eu respondi: “O mais importante na minha carreira, fui Eu.”

 

 



publicado às 00:00
comentar

Comentários

De ze a 23 de Março de 2009 às 19:47
haja neurologistas assim!!!


De Anónimo a 1 de Março de 2009 às 11:31
www.kacto.blogs.sapo.pt


De Alexandre Kulcinskaia a 28 de Fevereiro de 2009 às 11:18
Tenho ideia de aqui ter feito um comentário acerca do facto de o pai e a mãe do Dr. Ribeiro não partilharem o mesmo apelido e de como isso é pecaminoso. Estarei enganado e apenas imaginei que comentei ou comentei mesmo e o comentário desapareceu?! Sinto-me confuso.
_________________________________
http://kulcinskaia.blogs.sapo.pt/


De montoya a 27 de Fevereiro de 2009 às 15:43
Um médico com M grande,este Dr. Ribeiro.
O Ribeiro faz lembrar o patrão na série "the office".


De Teresa a 26 de Fevereiro de 2009 às 21:29
Então e em 2007 o que andou o Dr. Ribeiro a fazer? Alguém pode esclarecer?



De César a 27 de Fevereiro de 2009 às 08:54
Dizem que tirou um ano de licença sabática...
Não se sabe muito bem o que andou a fazer.


De Capucho a 26 de Fevereiro de 2009 às 17:08
Sao estas histórias que fazem uma pessoa pensar que vai ficar tudo bem, se o Dr Ribeiro precisou desse tempo para acabar os estudos entao faz-se econometria para o ano. Ou projecto.


De César a 26 de Fevereiro de 2009 às 16:52
Olhe lá o seu padrinho ofereceu-lhe um PÓNEI? Um animal tipo cavalo mas mais pequeno?
Um homem que vai para medicina com 22 anos já é crecido demais para isso não?


De César a 26 de Fevereiro de 2009 às 16:46
Pois é Soutor Ribeiro, mais vale que se saibam as condições através das quais chegou a médico por si mesmo, do que depois andarem por aí a correr boatos difamatórios.
É preferível admitir que se tem um percurso académico com alguns percalços do que tentar impingir um currículo impecável e depois vir a saber-se (muitas vezes pela imprensa) que o mesmo deixa bastante a desejar, podendo mesmo roçar a ilegalidade nalguns capítulos.
Nunca se sabe se um homem com o seu prestígio pode lançar uma carreira política...


De Antonio Tavares a 26 de Fevereiro de 2009 às 13:52
Um homem de carácter e com experiência, este Ribeiro.


De Possante a 26 de Fevereiro de 2009 às 12:52
Apesar do teu pai te ter querido matar, é uma história bonita!




De César a 26 de Fevereiro de 2009 às 16:29
Foi um acto de sacrifício pessoal, um acto de amor supremo... Contingente de deficiência física, percebe?


Comentar

Últimos notícias