CENA
Sexta-feira, 3 de Julho de 2009
Recomendações de Verão/Férias

 

Antes de ir de férias, e perante a absoluta míngua de estreias que o meu juízo aleatório tivesse considerado dignas, vejo-me obrigado a deixar uma lista de recomendações para alugar no videoclube, de maneira a que esta sua época estival continue a ser polvilhada de bom cinema. Por ser uma pessoa marcadamente eclética, deixo-vos vários títulos, uns para ver cansado, todo moído da praia, outros para fingir que é mais esperto do que aquilo que realmente é. Não seja sovina e alugue todos quantos encontrar, que bem sabemos que há subsídio de férias. Quem estiver a recibos pode alugar apenas dois, desde que escolha sensatamente.

 

 

Comédia

 

Ora, sendo época de coisas leves, nada melhor que uma boa comédia para ver em casa ou numa garagem com amigos, se tiver um projector. Neste particular, o primeiro título que recomendo dá pelo nome de Fim-de-semana com o Morto 2, um filme que, ao contrário da larga maioria das sequelas, não merece os epítetos de índole escatológica que muitos críticos, espectadores, produtores, actores, enfim, pessoas na sua generalidade, lhe associaram. Uma das principais críticas em relação a este Fim-de-semana com o Morto 2, para além das questões de más piadas, má realização, más interpretações, má cinematografia, mau guarda-roupa e mau etc., prende-se com o facto de terem passado quatro anos após a morte de Bernie e, nesse sentido, “eia, como é que é possível ele ainda não estar esqueleto?”. Fique-se desde já sabendo que eles usaram um qualquer ritual vudu para ressuscitar o morto e tentar ter acesso a um tesouro, portanto lá se vão as teorias de quem só quer é embirrar com as coisas. É calar a boca e deixar ver o filme.

 

O morto, a fazer um telefonema

 

Guerra

 

Vou recomendar dois filmes de guerra, não porque ache que merecem os dois ser mencionados, mas porque não os distingo e, não sabendo bem qual é qual, vão os dois: um é o Platoon – os Bravos do Pelotão, outro é o Corações de Aço. Fazendo uma pequena síntese deste filme, tenho a adiantar que, realizado por Oliver Stone ou Brian de Palma, Platoon – os Bravos do Pelotão ou Corações de Aço é uma poderosa obra que retrata as vivências de um jovem, Michael J. Fox ou Charlie Sheen, no Vietname. Na guerra, não de férias. O mau deste Platoon – os Bravos do Pelotão ou Corações de Aço é o Sean Penn ou o Tom Berenger, o que é sempre de salientar. Enfim, uma obra que marcou toda uma geração e que tem aquele gajo a morrer de braços abertos porque o mau, Tom Berenger ou Sean Penn, não quis que o helicóptero esperasse. Além destes maus, há os maus piores, que são os chineses.

 

Da esquerda para a direita: Sean Penn, o mau de Platoon – os Bravos do Pelotão ou Corações de Aço com uma metralhadora e Tom Berenger, o mau de Platoon – os Bravos do Pelotão ou Corações de Aço com uma metralhadora.

 

Drama

 

Com um título em inglês que, musicalmente, dá uma abada tão grande ao português que até dá pena, de Dias de Paraíso deve-se apenas dizer que é um filme bom ao ponto de meter nojo. Tratando-se de um drama com o Richard Gere, é perfeito para enganar as vossas mulheres, ou equivalentes funcionais, que vão querer ser compensadas por terem alugado o Platoon - os Bravos do Pelotão ou Corações de Aço. Se sua mulher não gostar deste filme, termine a relação, mesmo que estejam no primeiro dia num aparthotel e lhe estrague os restantes dias de férias. Essa mulher não merece ninguém.

 

Uma das fotos que aparece quando se escreve Days of Heaven em motores de busca da Internet.

 

Predador

 

Neste género de filmes, a única recomendação possível e imaginária é, como não poderia deixar de ser, a sublime película de McTiernan: Predador. É uma produção perfeita, inatacável sob qualquer prisma analítico ou credo cego, vencedora do galardão Melhor Filme da História do Cinema em mais de 23 categorias distintas. A saber: Melhor filme num pinhal; Melhor filme com o/a [nome de qualquer um dos actores que entra no Predador] (só aqui são 14 prémios); Melhor filme que é para aí 90% de dia e mete medo; Melhor filme que mete medo exclusivamente a homens, uma vez que as mulheres apenas se interrogam “que bicho estúpido é este?” e vão-se deitar porque lhes dói a cabeça; Melhor filme com aquela metralhadora grandona que o gajo do chapéu de cowboy usa; Melhor filme em que morrem todos menos dois; Melhor filme em que só aparece uma gaja; Melhor filme com uma hora e 47 minutos; Melhor filme com banda sonora de Alan Silvestri; Melhor filme em que se masca tabaco e Melhor filme em que o gajo dos óculos é logo o primeiro a morrer. Indispensável.

 

O predador, a festejar alguma coisa. Pode parecer mais que é a levar com uma flecha nas costas, mas isso não acontece no filme, por isso é o predador a festejar.

 

Europeu

 

Neste particular, recomendo O Gabinete do Dr. Caligari. Não sendo nenhum Predador, lá mete o seu medo, ainda que se destaque essencialmente por ser alemão, dos anos 20 e ideal para ver com um delírio clínico de febre. Alugue este se for para ver com uma gaja gótica/que tem a mania que é esperta e que você ainda não comeu. Expressões/palavras que deve usar no debate posterior entre copos de vinho caro vão desde “expressionismo” a “solilóquios”, passando por outras ilustres como “film noir”, “alegoria”, “estética de vanguarda”, “claramente premonitório/profético”, “na verdade, a psicanálise…” ou “triunfo da beleza”. Use e abuse do advérbio “psiquicamente” e, se tiver vagar ou pachorra, decore umas quantas tiradas e cite Adorno, à balda.

 


Uma t-shirt do Dr. Caligari, ideal para parecer inteligente no Bairro Alto.

 

Porrada e Filmes para ver com os garotos

 

Deixo ainda, na despedida, mais dois títulos, e logo para categorias tão nobres. Em relação à primeira, avanço com Fighting Mad, algo que nunca visionei, mas cuja sinopse - A vietnam veteran left for dead returns home and uses his samurai sword to get his wife back from another man.- fala por si; e, para a segunda, o eleito é Já tocou: Casamento em Las Vegas, versão cinematográfica da famosa série que será sempre garante de valoroso pedigree para todos os seus derivados; retratando-se, no caso, o casamento de Kelly e Zack. Se não chegou para vos convencer, fiquem então sabendo que tem o Slater.

 

Slater, todo contente.

 

Boas Férias.

 

Crítico Cine Limpo

T.C.

 

Nota da Edição: esta deverá ter sido a última participação de T.C., o crítico Cine Limpo, no CENA – Canal de Entretenimento Não-Alinhado, uma vez que, numa festa de aniversário recente, parece que se encharcou em brandy e ter-se-á metido com a mulher de um dos GANA – Guionistas e Argumentistas Não-Alinhados.



publicado às 00:00
comentar

Comentários

De anonimo08 a 16 de Julho de 2009 às 17:24
...e lembrei-me agora de "FEIOS, PORCOS E MAUS". já tem uns anitos mas é um filme muito actual, ou seja, é altamente marado :)


De anonimo08 a 16 de Julho de 2009 às 17:10
vocês já viram o filme "SPUN" com o mickey rourke?
achei brutal... foi o filme mais marado que vi até hoje.
o "11:14" com o patrick swayze também é muito fixe.


De Bruno a 9 de Julho de 2009 às 11:56
Volta T.C.! Não sei o que ver esta semana!!!


De Lorde Gimbras a 4 de Julho de 2009 às 16:44
Dando um certo merito ao Tony Corleonne, a mulher do dos GANA era daqui (gesto de apertar o lobulo da orelha direita e piscar o olho direito enquanto se acena ao de leve com a cabeça).


De Blacksmith a 3 de Julho de 2009 às 19:23
Não tenho dúvidas que o Telmo Ceroula é o melhor crítico de cinema deste pais. É engraçado, mas também culto, vendo os filmes numa perpectiva multidimensional, que é muito mais do que uma simples análise metafísica dos destinos das personagens, ou de meras interpretações cosmogónicas das histórias contadas.
Temo Ceroula, tu vais-te embora, mas deixas um legado insubstituível nas mentes de todos os fãs desta rúbrica.


De A Besta a 3 de Julho de 2009 às 18:30
Vocês conseguiram desenterrar filmes que eu demorei anos a conseguir esquece-los


De Edgar Colaço a 3 de Julho de 2009 às 21:07
Há uns dias, fizeram-me isso com os Ninja Americano.

Quase que bato na pessoa.


De Edgar Colaço a 3 de Julho de 2009 às 15:21
O gajo a morrer com os braços abertos não é do Papillon, ou lá como isso se escreve?

Eu por acaso, também confundo os filmes de guerra quase todos, menos o Apocalypse Now e o Desaparecido em Combate.

Mas isso é porque, quando fui ver o Apocalypse Redux ao cinema, perguntei quando é que era a cena do Chuck Norris a sair debaixo de àgua, e depois explicaram-me que não era neste filme (O Apocalypse Now Redux).

Agora lembro-me sempre disso e nunca mais os confundi. Até porque saí a meio do filme, que eu só tinha ido lá para ver essa cena, porque dá-me sempre pra rir.

Os flimes de guerra decviam ser em sítios diferentes, como os dois Rambos. Esses ninguém os confunde. Só gostava de saber porque é que nunca fizeram o segundo. Saltaram logo do primeiro, que era a Fúria do Herói, e que era passado na América, para o terceiro, que era o Rambo III, e tinha helicópteros no Afeganistão, e um jogo qualquer com borregos, ou ovelhas.


De Angelodias a 3 de Julho de 2009 às 15:06
Filme a não perder este Verão é o "Um dia a Casa vem Abaixo" com o Tom Hanks.
Basicamente entra ele, uma gaja francesa e uma bola de voleibol com marca de raquetes de ténis. A certa altura ele muda para uma casa com banheira e é viciado no jogo e fica pequeno e depois compra um trampolim e vai para a guerra.
Um filme com boas paisagens e onde a Meg Ryan aparece a falar com ele via msn, acabando depois obviamente por comê-la via online.
De rir a parte onde a mãe se assusta ao vê-lo com um gajo albino cheio de tatuagens nas costas a imitar chibatadas, uma alusão a um outro filme do Tom Hanks que agora não me recorda o nome.

Boas férias mas volta!


De Blacksmith a 4 de Julho de 2009 às 19:41
Não se recorda o nome, mas ainda bem, que tal filme nem merece ser aqui citado...


De miguelagoadobidos a 3 de Julho de 2009 às 14:13
ola daki fala o mikas, xenhor TC eu tanho uma duvida. tanho 1 kacete d video do corasoes da asso mas so da ate as 1 horas e 8 minutos pork depois ta inkararkilhada e o xom ta bueda istranho. poxo kontinuar a ver o filme a partir dali kom a kassete do platun os bravos do plutao? obrigadox e konprimentox po pxoal!!! mikas


De asnfioasnfoiasf a 3 de Julho de 2009 às 14:52
só se começares a escrever em português -.-'


De Mikas2 a 4 de Julho de 2009 às 20:32
Kakakakakaka!
kOmo é poXiVEl ixTtuH xEr axEIte nuS cUmentÀrIux?


De kdvtg a 6 de Julho de 2009 às 15:54
este aqui teve aulas de português com o Renato heheh


De Senhor Patrao a 3 de Julho de 2009 às 13:38
Tony Carreira eu ia dizer para nao te ires embora, mas depois de me sugerires que eu visse a pior sequela de sempre da historia do cinema (sim, estou a falar do Weekend at Bernies 2) ja estou meio na duvida.
Esse filme so faz sentido depois de se beber uma garrafa de aguardente de penalti, cair de cabeça de uma arvore e com a televisao de cabeça para baixo. Ai sim o filme é um espetaculo.
E no platoon, perdeu a credibilidade porque so imagino o charlie sheen a começao a cantar o "men men men" da outra serie dele.

Mas va, nao te vas embora Tony


Comentar

Últimos notícias