CENA
Terça-feira, 11 de Agosto de 2009
ENA - Motorizadas

 

MOTORIZADAS

 

Motorizada (também denominadas Motociclos, Motocicletas, Motos ou Motas) é um veículo de duas rodas com motor. É utilizado como alternativa ao automóvel como meio de locomoção próprio. A ENA elaborou testes de controlo para descobrir os prós e os contras de cada um:

 

Vantagens em relação ao automóvel:

É mais barato

Gasta menos

Estaciona-se mais facilmente

Ultrapassa bem no trânsito

 

Desvantagens:

Tem que levar capacete

Rapa-se frio

Não tem mala (ou tem pouca)

Não dá para escutar o rádio

Não dá para conversar com os outros passageiros

Pode roubar-se mais facilmente (pode passar alguém com uma furgoneta ou uma carrinha de caixa aberta e mete lá a mota)

 

Este transporte é também propício a desastres. Os jovens de 16 anos começam logo a pedir motorizadas para andarem aí a sair à noite, mas depois começam a acelerar em rectas e podem ter desastres graves. (ver secção Cinema)

 

 

História

 

Em 1885, Daimler, figura chave no desenvolvimento do motor de combustão interna a gasolina, colocou um desses motores numa bicicleta de madeira. Estava criada a primeira motorizada, baptizada de Reitwagen

 

  

Reitwagen, a primeira motorizada | grande plano de Gottlieb Daimler

 

Encontros de Motards

 

São encontros nacionais ou internacionais onde se encontram vários tipos de motociclistas, sendo que o tipo mais visto é o que veste de preto. Em Portugal, são famosos os de Faro e Góis. Costuma haver concertos. Depeche Mode já foram anunciados várias vezes mas cancelam à última hora e o concerto depois é Xutos. Corre o boato de que há espectáculos de striptease nesses encontros, mas ainda não foi provado pelas autoridades. 

 

 

Motorizadas na cultura

 

Cinema

Easy Rider (Sem Destino) – Dois jovens norte-americanos saem nas suas motorizadas, buscando liberdade.

The Wild One (O Selvagem) – Marlon Brando influenciou toda uma geração, apesar da sua figura muito pouco estilosa.

  

Sem Destino – jovens conduzindo sem capacete | Capa de O Selvagem

 

Música

ZZ Top – conjunto de motoqueiros

No teledisco «I’ll be missing you» de Puff Daddy, o artista cai da motorizada sem querer mas depois finge que foi de propósito. 

 

Colaborador

Rui Hugo


tags: ,

publicado às 00:00
comentar

Comentários

De anonimo08 a 19 de Agosto de 2009 às 15:58
noutro dia... quase rasguei a roupa dum motard que passou entre mim e o carro que eu estava a ultrapassar, numa auto-estrada.
xiça... fiquei a tremer.
nem sei de onde apareceu.
o que vale é que lhe vi os médios... porque caso contrário, tinha-lhe deixado o fato todo rôto :)


De Carlos Filipe Jesus a 17 de Agosto de 2009 às 23:40
Também não gosto de motorizadas.
____________________________________________
www.culturalmenteinteressante.blogs.sapo.pt


De Nuno a 13 de Agosto de 2009 às 16:04
Comunicado aos comentadores distraídos:

Este é um artigo sobre motorisadas e não sobre motas, no brasil até há a 3ª Brigada de Infantaria Motorizada.

Os pontos nos is que é onde pertecem estar!


De João Bucho a 12 de Agosto de 2009 às 15:14
Viva!

Gostava de acrescentar mais algumas vantagens se me permitem:

-lugar de estacionamento privativo em frente ao destino, com mais possibilidade de estacionar à sombra.
-1º lugar garantido nos semáforos
-uma via de circulação, para uma mota, é três vezes maior, comparativamente à área ocupada por um carro. Há por isso maior à-vontade.
-uma mota poderá fazer, dentro do senso comum, manobras que um carro não pode: inversões de marcha arriscadas, passar por cima do passeio, usar a faixa BUS, etc
-nos semáforos os pedintes nunca pedem esmola aos motociclistas, nem os destribuidores de publicidade chateiam com papelinhos, nem há voluntariosos limpadores de para-brisas.
-as motas não pagam parques subterrâneos
-as motas são mais ecológicas
-atestar o depósito custa cerca de €20 para depósitos médios, com consumos que rondam os 3L/100km, ou menos.
-os seguros de motas são bem mais baratos
-os impostos de circulação de uma mota são bem mais baratos
-as revisões são bem mais baratas

mas acima de tudo, a mais importante é que com uma mota o condutor não é obrigado a juntar-se à manada de bichas de transito.

E também no que respeita aos calores e frios só passa frio quem quer. Um casaco impermeável no inverno é o bastante para ficar confortável. Quanto ao verão, não há melhor do que sair do trabalho e apanhar o fresco do fim da tarde.

Penso que acima de tudo passa também por ter alguma consciência cívica e ecológica. Só quem vai de mota na segunda circular e vê aqueles carros todos, pentalugares com monocondutores, zombies sorumbáticos, calados, parados a caminho do seu destino que fica a um par de kilómetros, quando existem tantos meios de transporte alternativos, é que compreende que os motociclos fazem todo o sentido no meio urbano contemporâneo.


De AngeloDias a 11 de Agosto de 2009 às 18:28
Uma vez andei na mota do meu pai que é polícia e espatifei-me de propósito contra uma parede. Quando ele viu o estado da mota inventou na esquadra que tinha perseguido uns bandidos que estavam a pegar fogo numa velhota( a minha avó). Queimamos os braços da minha avó com fósforos QUINAS e o Comandante acreditou-se.
A partir desse dia sou eu que ajuda a minha avó a comer e na sua higiene pessoal.
Estou muito mais ligado à minha avó e deram ao meu pai um Fiat Tempra.
Há males que vêm por bem.



De Miguel a 11 de Agosto de 2009 às 14:35
o Fred não sejas vagaroso mental se fizeres favor. a concentração de góis não é muito inferior a de faro e se duvidas vai la, (penso que vai ser este fim de semana)


De Fred a 11 de Agosto de 2009 às 16:53
Vês! Vai ser este fim-de-semana e não ouvi falar nada disso... e olha que leio os jornais todos, todos os dias. Em Góis o que há é muita polícia especial, motas há pouquitas.


De Miguel a 11 de Agosto de 2009 às 20:48
epa no ano em que la fui ( ja nao te sei dizer qual, prai 2004/2005) tavam mais de 10 000 motas.
cumprimentos


De Fred a 12 de Agosto de 2009 às 00:20
10 mil é um número muito redondo. É como dizermos "já te disse mais de 1000 vezes para te calares", quando na realidade só me tinha dito 24?


De A Besta a 11 de Agosto de 2009 às 13:21
nem uma foto de uma FAMEL.


De Alexandre Kulcinskaia a 11 de Agosto de 2009 às 11:34
Eu não gosto de motorizadas.
_________________________________
http://kulcinskaia.blogs.sapo.pt/


De LMM a 11 de Agosto de 2009 às 11:12
Pronto, falei mal do SAPO, já me lixaram. "vídeo não disponível"...

Raio do SAPO. Quer dizer... Gosto muito do SAPO , viva o SAPO!

Deixem-me ver os vídeos em slow-motion e todos lentos, com o som a andar à frente. É assim que eu gosto!

LMM


De LMM a 11 de Agosto de 2009 às 11:13
http://gana.blogs.sapo.pt/images/mood/EMOTICON_SAD.png ...


De LMM a 11 de Agosto de 2009 às 11:14
Fónix, como é que se mete os bonecos, carambas??


De Anónimo a 11 de Agosto de 2009 às 10:05
R.I.P. Notorious


Comentar

Últimos notícias