CENA
Terça-feira, 6 de Outubro de 2009
ENA - Polícia

 

Polícia

 

Polícia é o corpo dos agentes da autoridade. Há polícias de diversos tipos: judicíaria, civil, militar, da costa, das fronteiras, etc. Contudo, quando dizemos «o polícia» em vez de «a polícia», referimo-nos a um agente da PSP. Nunca chame «Sr. Guarda» a um agente da PSP, senão ele puxa-lhe a multa para o dobro, tira-lhe o carro ou manda-o para a cadeia.

 

As polícias que há são:

PSP – Mantém a ordem nos centros urbanos.

GNR – Mantém a ordem nas zonas rurais e estradas.

PJ – Investiga os criminosos.

ASAE – Vai ver se os restuarantes têm ratos e se os cafés andam a cumprir ou não a lei do tabaco.

SEF – Combate a imigração ilegal.

Polícia Marítima – Patrulha os mares (pescas, droga) e as praias.

Polícia Municipal – Trabalham para a câmara.

Polícia do Exército, Polícia Naval e Polícia Militar – igual à PSP mas para os tropas.

Polícia Judiciária Militar – Igual à PJ mas para os tropas.

 

 

Relato verídico

 

«Certa vez, num autocarro de uma grande cidade portuguesa, viajava um polícia. Ia em pé, junto do condutor. Em certa paragem, uma passageira que viajava sentada, levanta-se e sai. Antes que outro passageiro ocupasse o seu lugar, a passageira à sua esquerda pousa no assento uma mochila que antes trazia no regaço. Grande parte dos passageiros revolta-se perante este acto. Apesar da pressão, a passageira da mochila não se demove da sua conduta repulsiva. Uma das passageiras, reparando no polícia, dirige-se a ele e faz queixa da dona da mochila. O polícia responde, ciente da sua jurisdição, «Eu não sou polícia do autocarro.» A queixosa amochou, voltou atrás, e teve que viajar em pé. A passageira da mochila levou o resto da viagem respondendo às críticas e provocações com obscenidades que prefiro não reproduzir. Digo só que uma começava com C e é sinónimo chul. para órgão sexual feminino.»   

Alberto (nome fictício)

 

 

Polícia nos media

 

Há diversas séries com Polícias. Não distingo, contudo, as que são com polícias a sério das que são de detectives privados ou seguranças de hotéis. O CSI é polícia mesmo. Outra série que tenho a certeza era «Polícias», escrita por Moita Flores, em parte por causa do nome. Esta série tem a virtude de ter tornado mítico todo e qualquer actor que fizesse parte do elenco. Poucos se recordarão (e não terão dado o devido valor na altura) mas houve mesmo uma série com Luís Esparteiro, João Lagarto, Zé Gato, Vítor Norte, Homem do Tide, só para citar alguns. Se saísse o DVD eu comprava.

 

Comunicado da PJ sobre o desaparecimento de Velhadas (vídeo avulso

 

Colaborador

Rui Hugo


tags: ,

publicado às 00:00
comentar

Comentários

De Joel a 12 de Outubro de 2009 às 02:32
Grande série, dos melhores genéricos da televisão portuguesa e de longe o melhor theme. Só comparável com o do Herman Enciclopédia.

O episódio do "naifas" raptar uma tipa e ela reconstituir o caminho dentro da mala do carro foi sem dúvida muito à frente.


De Nome a 10 de Outubro de 2009 às 15:24
Paulo José é na verdade Charles Darwin (vejam a foto na Wikipédia!). Charles Darwin obteve a imortalidade como prémio por serviços a Belzebu. No entanto, para evitar suspeitas, Lúcifer usa um programa parecido com aqueles programas de protecção de testemunhas que se vêm nos filmes americanos. Assim Charles (ou Paulo), viveu tranquilamente estes últimos 100 anos em Coimbra onde, com a ajuda de Satanás, se tornou uma das grandes promessas da columbofilia regional.
Até que, no dia 22 de Fevereiro abriu a porta a uns Elders que o reconheceram. Charles é agora Nadja Poltrova e cria chinchilas de competição na Crimeia.


De anonimo08 a 8 de Outubro de 2009 às 11:26
se eu fosse polícia... gostaria de andar nas auto-estradas pra baixo e pra cima, num carro descaracterizado ( acho que é assim que se chama ), a " martelar " os condutores que ADORAM usar a faixa do meio e pensam : " daqui não saio... daqui ninguém me tira ".
também " martelava " os que não sabem usar a luz de NEVOEIRO ( e olhem que são muitos ) porque basta chover uns pinguitos que ligam logo aquela porcaria... a encandear a malta.
quando viajo de noite e tá de chuva, chego a casa com os olhos sempre a arder.


De Ciro Ciro a 8 de Outubro de 2009 às 02:51
Deviam é criar uma polícia para cuidar só dos velhos...eles começam a desaparecer por aí e dão muito trabalho.
Uma só para cuidar daqueles drogados também nos faria mais seguros...


De Joao Moreira a 7 de Outubro de 2009 às 03:16
que bem lembrado, também compraria o DVD com tudo da série "Polícias". Fui grande fã de quando repetiu na RTP Memória... episódios memoráveis com o Esparteiro todo furibundo, a parecer que ia partir a cara a toda a gente... até podia tar a falar com um padre ou com a avó que se se enervava até virar a cara com receio de ver violência extrema.


De Joao Moreira a 7 de Outubro de 2009 às 03:19
correcção: n sei quê da avó "que se se enervava, eu até virava a cara com receio de assistir a violência extrema"


De Dias a 7 de Outubro de 2009 às 01:22
O melhor disto tudo é a expressão "homem do tide"...simplesmente genial..


De Ze a 7 de Outubro de 2009 às 00:49
Existe a policia aerea tambem


De Pedro a 6 de Outubro de 2009 às 15:04
Os policias do Duarte e Companhia eram de que tipo?


De anonimo08 a 6 de Outubro de 2009 às 15:58
eu acho que eram do tipo mais para o parvo :)


De Jetson a 6 de Outubro de 2009 às 14:41

Estive com o Ti Juca no outro dia a ver o Benfica - Setubal.

Porra, o homem não parou um segundo nesse dia. No segundo do Cardozo sacou da pistola e mandou um tiro mesmo ao lado do meu ouvido e depois disse-me que era da Académica e do Sporting mas que simpatizava com o Sta. Clara.




De Alexandre Kulcinskaia a 6 de Outubro de 2009 às 11:31
Fiquei confuso porque o amigo Jorge Veloso disse que era da polícia marítima e colocou como siglas PM.
Que siglas uso eu agora para a Policia Militar e a Policia Municipal?!
Queria também dizer que vi o velhadas, há pouco tempo, numa churrascaria a comer marisco.


De senhor patrao a 7 de Outubro de 2009 às 00:07
Tem a certeza que era ele? E que tenho andado a correr tudo à procura dele, e o sacana do velho nao diz nada.

Deve ter lhe dado para correr o mundo, como aqueles que se metem em comboios e vao viajar por paises so com uma mochila. Mas para mim quem dorme num banco e nao toma banho nao é turista, é mendigo.


De Alexandre Kulcinskaia a 7 de Outubro de 2009 às 10:45
Era ele era...
Mas essa teoria cai por terra porque também já vi o velhadas a tomar banho todo pelado nos vulcões do Parque das Nações.
Não foi bonito de se ver.


Comentar

Últimos notícias