Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CENA

CENA

27
Nov08

Desafios do Macaco-Inimigo II

gana

 

Na segunda jornada de competição, temos Fernando Seara disputando o título que na semana passada recaiu (com toda a justiça) sobre Macaco-Inimigo. Nunca é demais esclarecer as regras: o duelo desenrola-se em 6 parâmetros, com os quais os participantes são comparados directamente. O júri é composto por 3 elementos de reconhecida idoneidade.

 

 

Jantar do último domingo

 

FERNANDO SEARA: lanche ajantarado

MACACO-INIMIGO: rissóis com arroz e batata frita

 

Vantagem – Macaco-Inimigo

  


  

Número de vezes em que apenas ligou a torneira do WC, para os outros pensarem que lavou as mãos

 

FERNANDO SEARA: 2

MACACO-INIMIGO: 8

 

Vantagem – Fernando Seara

  


  

Como reage em caso de acidente automóvel

 

FERNANDO SEARA: chama as autoridades

MACACO-INIMIGO: preenche Declaração Amigável

 

Vantagem – Macaco-Inimigo

  


  

Que faz quando um Malteser cai ao chão

 

FERNANDO SEARA: joga fora

MACACO-INIMIGO: assopra e come

 

Vantagem – Macaco-inimigo

  


  

Nó de gravata

 

FERNANDO SEARA: faz sozinho

MACACO-INIMIGO: pede ajuda

 

Vantagem – Fernando Seara 

 


   

Postura perante a mendicidade

 

FERNANDO SEARA: diz que já deu

MACACO-INIMIGO: finge que não vê

 

Vantagem – Macaco-Inimigo*

  


 

*Nota: resta-nos apenas frisar que a vantagem atribuída a Macaco-Inimigo, na última categoria, não foi consensual. O júri considerou ambas as atitudes reprováveis do ponto de vista ético, mas acabou por deliberar (2 contra 1) que mentir é mais feio que  ignorar o próximo.

 

Macaco-Inimigo revalida assim o título, embora a sua vitória fique manchada por este lance polémico.

25
Nov08

Jogo Limpo 2

gana

 

 

O mundo futebolístico insiste em confirmar os meus prognósticos: Leixões, Benfica e Nacional confirmaram-se, de novo, como as três equipas mais fortes da Liga e mais que prováveis donos dos três primeiros lugares finais.

 

Leixões de Mota, José, foi vencer a Vila do Conde, localidade comummente considerada pior que a Póvoa de Varzim por não possuir casino. Contudo, teria o Leixões vencido o Varzim? É capaz, a equipa de Matosinhos tem mostrado o estofo que eu previ desde a pré-época e, desta feita, foi o capitão Bruno China que selou o triunfo. China é alcunha, que o apelido a sério é Silva. Como aqui no "Jogo Limpo" não alinhamos em alcunhas de profundo teor racista, Bruno China passará a ser referido como Bruno Silva, que até foi o nome que seus pais lhe deram e merecem que o filho o use com orgulho. Questão que me aflige é o facto de nunca ter visto Bruno Silva festejar um golo, e ainda não foi desta que pude ver, porque o plano da RTP manteve-se no guarda-redes do Rio Ave, Paiva, furibundo, a chutar as redes laterais da sua própria baliza. Lance perigoso, que os pitons da chuteira podiam-se ter emaranhado na rede e Paiva podia ter caído para trás, desamparado, batendo com a cabeça. Mau exemplo para os mais novos, faixa etária fartinha de ter problemas com balizas. Senhor Paiva, mais tento nessas manifestações de desagrado, homem.

 

Benfica manteve o segundo posto, fruto de uma vitória em Coimbra, sobre os estudantes. Marcando um golo em cada parte, o que demonstra uma acérrima noção distributiva, os homens da Luz fizeram descansar alguns jogadores para o encontro europeu da próxima quinta-feira, contra uma equipa (Olympiakos). Quique Flores foi esperto, que, assim, os seus jogadores vão demorar mais tempo a ficar cansados. A não ser que o treinador do Olympiakos também tenha sido esperto e tenha também poupado jogadores. Nesse caso, ninguém se vai cansar primeiro. De exaltar a acção do árbitro do Académica x Benfica, Pedro Proença, que, mostrando seis cartões amarelos, fez questão de dar três a cada equipa, não deixando nenhuma equipa mais triste nesse capítulo. Futebol é alegria, não vale a pena alguém ficar triste. Parabéns, Pedro Proença.

 

No terceiro posto, tempo ainda para o Clube Desportivo Nacional, simpática agremiação, este ano sob a batuta de Manuel Machado, uma pessoa claramente nascida em Guimarães, em meados da década de 50. Curiosamente, conheço uma história passada com um ex-jogador do clube madeirense, o Fernando Ávalos, mas, e uma vez que o futebolista em questão já não tem contrato com o Nacional, não posso contar. Seria pouco ético de minha parte. Na próxima jornada, o Nacional desloca-se a Braga, o que quer dizer que vai andar de avião. Há jogadores que gostam, há jogadores que não gostam. Pessoalmente, acho que a parte chata é ter que estar muito tempo antes no aeroporto – recomendam-nos duas horas antes, mas eu garanto que hora e quarenta e cinco chega bem -, que do resto gosto bastante. Sei, de fonte fidedigna, que o jogador nacionalista que mais aprecia andar de avião é o Bruno Amaro. Esperemos que seja convocado.

 

Voltarei para a semana, para analisar em detalhe as prestações dos três grandes favoritos da Liga Sagres: Leixões, Benfica e Nacional.

 

 

20
Nov08

Desafios do Macaco-Inimigo

gana

 

Na semana de estreia, temos em acesa contenda Fernando Alvim e Macaco-Inimigo. O duelo desenrola-se em 6 parâmetros, com os quais os participantes são comparados directamente. O júri é composto por 3 elementos de reconhecida idoneidade.

 

 

O que não aceitaria de estranhos

 

FERNANDO ALVIM: boleia

MACACO-INIMIGO: rebuçados

 

Vantagem – Alvim

 


 

Próxima consulta

 

FERNANDO ALVIM: ortopedia, para mostrar radiografia ao joelho

MACACO-INIMIGO: endireita

 

Vantagem – Macaco-Inimigo

 


 

Pulso no qual usa o relógio

 

FERNANDO ALVIM: esquerdo

MACACO-INIMIGO: esquerdo

 

Vantagem – empate

 


 

Regime de contabilidade

 

FERNANDO ALVIM: não organizada

MACACO-INIMIGO: organizada

 

Vantagem – Macaco Inimigo

 


 

Ponto de embraiagem

 

FERNANDO ALVIM: bom

MACACO-INIMIGO: mais ou menos

 

Vantagem – Alvim

 


 

Melhor amigo

 

FERNANDO ALVIM: tem vários, não consegue especificar

MACACO-INIMIGO: Hugo Mendonça

 

Vantagem – Macaco-Inimigo

 


 

CONCLUSÃO:

 

Macaco-Inimigo é o grande vencedor deste duelo somando 10 pontos (com 3 vitórias, 1 empate de 2 derrotas), face aos 7 pontos de Fernando Alvim.

 

Resta lembrar que as categorias foram escolhidas aleatoriamente, a partir de um banco com 1700 perguntas.

 

As autoridades competentes estiveram presentes e validaram o processo fazendo sinal com o polegar. No final, Macaco-Inimigo cumprimentou todos os presentes e ignorou Fernando Alvim.

 

 

18
Nov08

Jogo Limpo

gana

 

 

Acompanho o desporto-rei há já bastas temporadas, de modo que um olhar superficial pelos plantéis que compõem as equipas da Liga Sagres, época zero-oito/zero-nove, e pelos seus métodos de trabalho, é exercício mais que suficiente para apontar desde já os três grandes favoritos a ocupar os lugares do pódio.

 

A abrir, aquele que, para além de ser o meu clube do coração, é também o meu principal favorito: o Leixões de Zé Mota; homem que, além de ter calado a boca suja de todos aqueles que pensavam que era ele que fazia questão de usar fato e gravata com boné da JCA Electrodomésticos nas entrevistas flash ao canal codificado SportTv, foi capaz de colocar os bebés de Matosinhos no lugar cimeiro dos meus preferidos para ganhar o campeonato. De notar que o Leixões conta ainda no seu plantel com o jogador Serginho Baiano, um avançado que também pode ocupar uma das alas de ataque.

 

O segundo lugar deste meu ranking de favoritos é ocupado pelo Benfica. Orientados por Quique Flores, os encarnados apresentam a consistência necessária para garantirem o segundo posto no final desta dura corrida pela melhor classificação. Demonstração disso mesmo foi a vitória diante do Estrela da Amadora, por um tento a zero tentos, proeza do jogador Sidnei. Sidnei poderia ser o único jogador a actuar em Portugal que tem o mesmo nome que a capital da Austrália, mas a capital da Austrália é Camberra, embora quase toda a gente pense que é Sidney. Além disso, Sidney, capital da Austrália, é com "i" grego no fim, ao passo que Sidnei, defesa do Benfica [50% do passe], é com "i" normal. Camberra, ex-glória do Rio Ave, mantém-se, então, como o único jogador a ter actuado na Liga Portuguesa e a ter o mesmo nome que a capital da Austrália.

 

No terceiro posto, tempo ainda para o Club Sport Marítimo, simpática agremiação, este ano sob a batuta de Lori Sandri, uma pessoa claramente brasileira. O clube, fruto do terceiro lugar que acredito ir alcançar nesta época desportiva, merece que todos os sócios tenham as quotas em dia, e não apenas 1/3. O que também não é justo é que agora, só porque o clube se postou no terceiro lugar (que com toda a naturalidade manterá), 2/3 dos sócios queiram, feito estouro de bisontes, pagar as quotas à pressa, entupindo os serviços da secretaria do Club Sport Marítimo, que até tem uma funcionária de baixa. Nem tanto ao mar, nem tanto à terra, maritimistas. Calma no pagamento das quotas! Peçam o NIB à casa-mãe e paguem, com igual dignidade, as quotas num caixa Multibanco.

 

A fechar, importa dizer que não será, com certeza, por acaso, que os três treinadores das equipas mais fortes usam diminutivos e/ou alcunha: Zé, de José, Quique, de Enrique, e Lori. A excepção que confirma a regra é o técnico Tulipa, que orienta nesta temporada o Clube Desportivo Trofense.

 

Voltarei para a semana, para analisar em detalhe as prestações dos três grandes favoritos da Liga Sagres: Leixões, Benfica e Marítimo.

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D