Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CENA

CENA

11
Dez08

Desafios do Macaco-Inimigo IV

gana

 

Após a vitória, de suor relativo, frente a Tozé Martinho, Macaco-Inimigo defronta agora um jovem adversário vindo dos qualifiers: trata-se de João Pombeiro, o cameraman d’O Programa do Aleixo. Espera-se um duelo tu cá, tu lá, e que, no final, haja desportivismo que permita um salutar convívio pós-confronto, sendo que, para isso, esperemos que Pombeiro não tenha que ir logo para casa porque não sei quê, como acontece sempre que perde em alguma coisa. Vamos ver:

 

 

Última vez que chorou:

 

JOÃO POMBEIRO: foi dos nervos

MACACO-INIMIGO: entrou-lhe uma coisa no olho

 

Vantagem: Macaco-Inimigo



   

Faltas de material no 6º ano:

 

JOÃO POMBEIRO: cinco (6ºE)

MACACO-INIMIGO: zero (6ªA)

 

Vantagem: Macaco-Inimigo

 


  

Última vez que comeu carne e/ou aves:

 

JOÃO POMBEIRO: 1995, ao jantar

MACACO-INIMIGO: hoje, ao pequeno-almoço

 

Vantagem: Macaco-Inimigo 

  


   

Jogar à sueca:

 

JOÃO POMBEIRO: não sabe

MACACO-INIMIGO: sabe, e bem 

 

Vantagem: Macaco-Inimigo

  


  

Uso de "Há" e "à":

 

JOÃO POMBEIRO: ao calha

MACACO-INIMIGO: conforme a regra gramatical vigente

 

Vantagem: Macaco-Inimigo 

 


  

Rapar a lata de leite condensado:

 

JOÃO POMBEIRO: sim, mas alterna com seu irmão

MACACO-INIMIGO: rapa sempre só ele

 

Vantagem: Macaco-Inimigo 

 

   


 

Conclusão: Com alguma surpresa (apenas pela larga vantagem, que Macaco-Inimigo era já favorito), Macaco-Inimigo escavacou João Pombeiro. Uma goleada das antigas! Ainda por cima, Pombeiro, com um seis-zero no lombo, teve a distinta lata de se envolver em escaramuças com dois elementos do Júri que, no critério #3, deram a vitória a Macaco-Inimigo. Argumentava Pombeiro que não comer carne desde 1995 ganha claramente a ter comido carne hoje, ao passo que os juízes apontaram diversos factos – entre eles o facto de um fígado animal ser uma riquíssima fonte de vitaminas – que justificariam o seu veredicto. Pombeiro chegou a ameaçar a integridade física dos referidos elementos do júri, mas a sua dieta desprovida de proteínas fê-lo desmaiar e, desse modo, sair sem honra, tampouco glória. Mais fair-play, João Pombeiro, que o amigo até mostrou qualidades. Macaco-Inimigo, por seu turno, já tinha abandonado o local aquando do desmaio de Pombeiro, mas fez questão de, sempre que vencia um dos critérios, gritar impropérios na direcção de seu adversário, nomeadamente uns “Chupa, ******* ** ***** *** ******!”. Perfeitamente compreensível no calor da luta, diga-se de passagem.

 

09
Dez08

Jogo Limpo 4

gana

 

O Benfica manteve a liderança, brindando o Marítimo da Madeira com seis golos sem resposta. Com este score, o Benfica, para além de lançar o delírio entre os comediantes de café que adoram trocadilhos envolvendo meias-dúzias, alcançou a mais concludente goleada desde há trinta e quatro anos. Curiosamente, ou nem tanto, a anterior coça tinha sido contra o Olhanense, o que torna óbvio que esta goleada ao Marítimo da Madeira era mais que esperada. Passo a explicar: Olhão, de onde é natural o Olhanense, e o estádio dos Barreiros, onde joga o Marítimo da Madeira, estão a menos de vinte quilómetros de um aeroporto - aeroporto de Faro, no primeiro caso, e aeroporto de Santa Catarina, no segundo. São coincidências a mais para não influírem no resultado final. E o que é certo é que influíram. Lugar ainda para a seguinte confidência: vi, numa conferência de imprensa prévia ao encontro, o treinador Lori Sandri, do Marítimo da Madeira, com um boné desportivo na cabeça, não obstante o facto de estar envergando toilette formal e o referido boné não ter publicidade a um dos patrocinadores do clube. Pensei que Lori Sandri fosse, portanto, careca e, nesse caso, o boné estava explicado. Depois, durante o jogo, percebi que Lori Sandri tinha um cabelo bastante agradável para um cinquentão. Então, por que  porra tinha Lori Sandri um boné nas condições que enunciei mais acima? É possível que não tenha tido tempo para lavar a cabeça e o seu cabelo tenha tendência para ficar oleoso quando falha a lavagem diária. Só nesse caso é que se percebe que Lori tenha feito o que fez.

 

O Leixões foi perder a Guimarães, uma cidade bonita. O golo foi apontado por Fajardo, jogador cujo nome pode significar “ladrão hábil”, “traficante”, “tratante” ou “troca-tintas”. Convenhamos que são definições deveras negativas e o amigo Fajardo deveria pensar seriamente em passar a ser conhecido como “João Paulo”, o belo nome composto que possui no cartão das vacinas. Até porque, relembro, já não há o perigo de Fajardo, enquanto João Paulo, poder ser confundido com outros João Paulo da nossa liga, uma vez que o João Paulo ex-Leiria e ex-Porto actua agora no Rapid de Bucareste, ao passo que o João Paulo ex-Leiria e ex-Paços de Ferreira, actua também ele no Rapid de Bucareste. Não sei como se distinguem por lá, embora possa ajudar o facto de um deles ser de cor negra. O golo de João Paulo (ex-Fajardo) foi apontado a poucos minutos do final. Não aprecio, prefiro golos marcados entre os quinze e setenta e cinco minutos, que há que levar em consideração as pessoas que chegam mais tarde porque estiveram a estacionar e as que saem mais cedo porque deixaram o carro muito longe.

 

Quanto aos leões verde e brancos, foram vencer por dois golos de diferença, três a um, ao Estrela, na Amadora. Dos resultados com dois golos de diferença, devo confessar que o três a um é o meu preferido. O dois a zero é chato, o quatro a dois já nos diz que as defesas não estiveram tão bem, já para não falar no cinco a três, que é claramente resultado de hóquei ou de desempate por pontapés da marca de grande penalidade. Paulo Bento voltou a deixar Vukcevic brincar no recreio e o montenegrino retribuiu com um golo que tabelou num defesa. Como já referi anteriormente, não gosto quando os defesas traem o seu guarda-redes. Defesas, o vosso trabalho é ajudar os guardiões com quem partilham instalações de visitado ou visitante (conforme joguem fora ou em casa), não trai-los com desvios! Em relação ao amuo entre Paulo Bento e Vukcevic, de notar que o montenegrino, ao marcar um golo, mostrou quem tinha razão. Caso não tivesse marcado, a razão estaria do lado de Paulo Bento. Parece-me lógica elementar. Liedson voltou a marcar, festejando através dum símbolo dum coração feito com as mãos. Liedson está apaixonado, resta saber como festejará os golos depois da sua companheira o trocar por jogador mais em forma. Nomeadamente, Suazo, que também mora na área metropolitana de Lisboa.

 

04
Dez08

Desafios do Macaco-Inimigo III

gana

 

Após a vitória polémica (porém justa) da jornada anterior, Macaco-Inimigo tem esta semana pela frente mais um adversário de assertivo valor. Tozé Martinho, actor e argumentista, desafia Macaco-Inimigo, esta semana, para mais um taco-a-taco.  

 

 

Medos / fobias:

 

TOZÉ MARTINHO: cobras, cães grandes

MACACO-INIMIGO: dentista

 

Vantagem: Tozé Martinho

   


   

Prefere o frango de churrasco  

 

TOZÉ MARTINHO: sem picante

MACACO-INIMIGO: sem picante

 

Vantagem: empate

 


  

Aptidões informáticas

 

TOZÉ MARTINHO: Word (avançado)

MACACO-INIMIGO: Word, Excel, PowerPoint (noções básicas) 

 

Vantagem: Macaco-Inimigo 

  


   

Melhor nota do 12º ano 

 

TOZÉ MARTINHO: Francês (16,8 valores)

MACACO-INIMIGO: Português-B (15,2 valores)  

 

Vantagem: Tozé Martinho

  


  

Experiência musical

 

TOZÉ MARTINHO: canta raramente, com amigos

MACACO-INIMIGO: tocou baixo eléctrico num conjunto

 

Vantagem: Macaco-Inimigo 

 


  

Se encontrar uma carteira com dinheiro no chão

 

TOZÉ MARTINHO: entrega à polícia

MACACO-INIMIGO: compra cerveja e cigarros para dar aos amigos

 

Vantagem: Macaco-Inimigo 

 

   


 

Conclusão: Sem surpresa (não desfazendo no adversário que logrou um respeitável segundo lugar), a vitória recaiu, mais uma vez, sobre Macaco-Inimigo. Este, ao receber o prémio, cumprimentou os elementos do júri sem os olhar nos olhos, o que demonstra ressentimentos ou ressaibo pela vitória não-unânime da jornada anterior. 

À saída, quando questionado, e fingindo que coçava o olho com o dedo-médio da mão direita em riste, brindou a comunicação social com um pirete. 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub