Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CENA

CENA

30
Abr09

Cine Limpo

gana

 

 

Singularidades de Uma Rapariga Loura (Singularidades de Uma Rapariga Loura)

 

Uma rapariga, nem especialmente loura, está à janela com um leque – eventualmente um abano - inqualificável, que lhe cobre parte da cara, depois baixa o leque que, eventualmente, até será um abano, e vê um idiota de fato e barba mal semeada que baixa uma folha de papel A4 que também tinha à frente das fuças, enquanto, em off e com um sotaque do Porto, tem um diálogo num tom que parece gozo e/ou com uma cadência própria de atrasados mentais, daqueles que só reagem ao que acabaram de ouvir um porradão de segundos depois, diálogo esse que é interrompido por um sino – parece que é obrigatório ouvir-se sempre um sino, não sei – e por um plano da rapariga não especialmente loura a olhar, desta feita sem leque, apesar de o leque, agora já parecendo menos um eventual abano, regressar pouco depois, na mão da rapariga enquanto esta ouve o homem com barba mal semeada perguntar se a pode tratar por menina, o que me pareceu a altura ideal para deixar de ver e jogar serpente no telemóvel, tendo, no decurso deste hobby, ouvido zero “shhhsss’s”, pese embora o barulho dos meus graciosos dedos a tocar as teclas ser, objectivamente, digno de execução sumária; o que, enfim, diz muito, para não dizer tudo, sobre este trailer.

 

O melhor de Singularidades de uma rapariga loura: não se aplica.

 

O mais ou menos de Singularidades de uma rapariga loura: o Barcelona x Chelsea ficou zero-zero

 

O pior de Singularidades de uma rapariga loura: enquanto estiver em cartaz, vai-me obrigar a chegar sempre oito minutos depois da hora marcada para o filme que for ver.

 

Classificação: não/10

 

______________________________________________________________________________

The International – A Organização (The International)


É o enésimo filme de Clive Owen de - escusado será dizer - fato, sendo que, desta feita, o actor britânico se revolta contra um banco qualquer, achando que a organização de crédito em questão merece responder pelos crimes de conspiração e branqueamento de capitais, ou vice-versa/outras quaisquer que eu confundo com peculato porque, lá no fundo, é uma palavra que gosto muito de dizer em público. O banco em questão é luxemburguês, o que me remeteu logo de rajada para o Quim Machado, rudimentar defesa lateral de clubes primodivisonários das décadas de 80 e 90, que chegou a jogar como principal dínamo ofensivo, vulgo criativo/“número 10”, precisamente no campeão nacional do Luxemburgo, o Dudelange, tendo inclusive atirado uma bola à barra contra o Benfica, num particular de pré-época. Entretanto, tal como o Clive Owen, também todos os maus do filme usam fatos impecáveis, que é, como é sabido, a indumentária perfeita para andar a correr aos tiros no meio do Guggenheim - um museu, ao que parece. Amplamente curioso é o facto de Quim Machado, na foto que tem no informativo site zerozero.pt, também estar de fato. Estas coincidências arrepiam-me todo e hoje vou dormir de luz ligada, cheio de medo. A conta de electricidade é a dividir, por isso, tal como quando se pedem whiskeys duplos em jantares de turma, não me vou sentir muito culpado.

 

O melhor de The International – A Organização: Uma das cenas de tiros, das dezenas que existem no filme.

 

O mais ou menos de The International – A Organização: Uma das cenas de porrada, das dezenas que existem no filme.

 

O pior de The International – A Organização: Quim Machado até podia ter entrado, das dezenas de gajos de fato que existem no filme.

 

Classificação: 4.5/10

 

Crítico Cine Limpo

T.C.

28
Abr09

Horóscopo 2009 - Pisces

gana

AMOR: Uma relação amorosa mal precavida poderá render-lhe uma injecção de penicilina.

 

SAÚDE: Uma relação amorosa mal precavida poderá render-lhe uma injecção de penicilina.

 

DINHEIRO: Quando limpar por baixo dos assentos do carro, irá encontrar mais de 30€ em várias moedas. A saber: euro, escudo, peseta. 

 

OBJECTO DA SORTE: Calçadeira

 

PEIXES FAMOSO:

John Bon Jovi

23
Abr09

Cine Limpo

gana

 

 

Amor de Perdição (Amor de Perdição)


Como ponto de partida para este filme, convém frisar que estamos perante a obra de um realizador que mencionou a nula existência de filmes dobrados em português (tirando os bonecos para os garotos) como possível justificação para o assumido divórcio entre o público e a produção cinematográfica lusa. Trata-se, portanto, de um profissional da 7ª arte que tece noções exactas, ainda que sobre uma qualquer realidade paralela onde nenhum de nós vive. Esclarecida a questão clínica que assombra este senhor, note-se que este “Amor de Perdição” tem o homem que faz a voz dos anúncios do Pingo Doce usando a sua voz de homem que faz a voz dos anúncios do Pingo Doce para dizer que uma filha dele não se mete com um filho do Virgílio Castelo, que, por seu turno, pensa que este filme retrata à letra o romance original de Camilo Castelo Branco e, nesse sentido, diz todas as suas falas com entoação e tempos verbais do século XIX. Nota-se, por isso, a confusão na cabeça de Virgílio Castelo em estar a fazer de mecânico – não por achar que não existiam profissionais da área naquela época, mas por ter a certeza que aquele modelo da Opel a que esteve a mudar o óleo durante todo o filme não existia no tempo dos reis - e a performance sofre com isso, como sofreria por qualquer outra razão. Todas as personagens parecem pessoas a ler um mau poema como se fossem garotos da 4ª classe, excepção feita ao senhor que faz a voz do homem dos anúncios do Pingo Doce, que optou por ler os seus textos com a voz e tom do homem que faz os anúncios do Pingo Doce. Em suma, esta película é essencialmente uma excelente forma de levar os jovens a voltarem-se mais para a leitura e tudo o que não seja cinema. 

 

Classificação: 2/10
(N.B: 3 pontos de bónus porque, sem perceber bem porquê, fiquei com vontade de ir comer uns pudins que há lá no Pingo Doce e, quando como aqueles pudins que há lá no Pingo Doce, fico consolado)

 

O melhor de “Amor de Perdição”: Nem que seja por comparação, o livro subiu 2 mil por cento no seu índice qualitativo. Curiosamente, aquela versão de Manoel de Oliveira ficou exactamente na mesma.

 

O mais ou menos de “Amor de Perdição”: Quando der na televisão, posso dizer que já vi e ir ver outra coisa num outro televisor do sítio onde estiver na altura. Se não houver outro televisor, amuo e vou para minha casa, dizer mal das pessoas na Internet.

 

O pior de “Amor de Perdição”: As pessoas “ah, prefiro o livro” vão ter razão e, enfim, ficamos sempre umas centenas de anos mais perto da Idade Média sempre que as pessoas “ah, prefiro o livro” têm razão.

 

Crítico Cine Limpo

T.C.

21
Abr09

Horóscopo 2009 - Aquarius

gana

 

 

AMOR: Se tiver alguém interessado(a) em si, vá dando trela sem se envolver, só para ir alimentando as expectativas em relação à coisa. Ter alguém interessado em nós é sempre bom para o ego, mesmo que não se goste dessa pessoa.

 

SAÚDE: Estatisticamente, este será o ano em que urinará mais, de todos os da sua vida.

 

DINHEIRO: Este ano vai ter que trocar as notas de 5 e 10 contos que tinha guardado para colecção.

 

OBJECTO DA SORTE: Nota de 5 ou 10 contos.

 

AQUARIANO FAMOSO:

Dana Internacional

 

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D