Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

CENA

CENA

29
Mai09

Deixa-me Entrar

gana

 

 

Låt den rätte komma in


Ponto prévio para fazer notar que nunca se percebeu bem a razão para os vampiros terem tantos filmes e tanto culto à volta da sua imagem, ao passo que ninguém parece querer saber dos lobisomens; não se registando um filme decente destes indivíduos desde o “Lobijovem” - que, atenção, trata-se, inequivocamente, da melhor tradução de título alguma vez conseguida no espectro nacional da tradução de títulos de filmes. Além de não perceber a ostracização dos lobisomens, não me apresento como grande fã de filmes de vampiros – coloco a temática no lugar 77 do top 100 melhores temáticas cinematográficas, logo atrás de “filmes em que alguém afinal estava morto desde o princípio” e acima de “filme de helicópteros” -, tampouco como conhecedor profundo das criaturas em questão, mas acabo por ter que dar a mão à palmatória e louvar este filme a uma série de níveis. Portanto, Oskar, um rapaz solitário que, pelos vistos, é fã hardcore de Richard Clayderman, e que passa a vida a ser importunado por bullies, conhece Eli, uma pequena vampira que vive na Suécia, manifestamente um dos melhores países para se ser vampiro, sobretudo porque cheira-me que ao meio-dia já é quase de noite. Este filme lembrou-me que os vampiros não podem apanhar luz do sol, coisa que eu já não me lembrava bem, mas se pensasse com força até me lembrava sozinho. Luz das lâmpadas podem, não faz mal. Fiquei também a saber, graças a este filme, que os vampiros não entram em casa das pessoas sem serem convidados, o que, pese embora a questão discutível de se alimentarem de sangue humano, demonstra que são pessoas muito educadas. Cheira-me que seria gente para perceber na perfeição a dinâmica “deixar sair as pessoas antes de entrar” que tanta faltinha faz ao Metro de Lisboa, e isto desculparia de longe a parte de morderem pescoços, a meu ver. Outra coisa importante: os gatos não gostam mesmo nada de vampiros. Sei isto porque há uma cena em que um vampiro vai a casa de um homem que tem muitos gatos (não lhe deve chegar ser amplamente desprezado por um único, deve fazer questão em ser por muitos) e eles ficam todos assanhados e mordem-lhe. Não sei, contudo, qual é a posição dos gatos em relação a lobisomens. Devem ignorar, como fazem com 99,99% de tudo o que existe e acontece. Por fim, destaque para o facto de, apesar de terem vendido 600 milhões de discos, continua a parecer que não há uma única alma em toda a filmografia sueca que ouça ABBA.

 

O melhor de Deixa-me Entrar: os planos parece que são bons e a fotografia parece que é óptima. A vontade de comer neve é como deve ser sempre: agradavelmente considerável, sem nunca angustiar.

 

O mais ou menos de Deixa-me Entrar: cautela da grande! Não se pode fazer o truque “eh pá, vou só fechar um bocadinho os olhos, só mesmo um nadinha de nada, só para descansar a vista, e continuo a ouvir os diálogos, não perco nada, faço isto em quase todos os filmes”, que o filme é sueco e, quando damos por ela já o Saraband está no genérico final. Isto aconteceu-me com o Saraband e agora, neste filme de vampiros, não me lixaram.

 

O pior de Deixa-me Entrar: dar boa nota a este filme pode levar as pessoas a achar que aprecio outras bodegas com vampiros, nomeadamente a Buffy e aqueloutro filme que agora anda aí na moda entre pessoas sub-16 e sub-80, em termos de idade e Q.I., respectivamente.

Classificação: 7.5/10

 

Crítico Cine Limpo

T.C.

27
Mai09

Renato@Rep Chek!!! (2)

gana

Quarta-Feira, 11 de Fevereiro, 2009

 

A VIAJEM D VINDA P KA!!

             Pois é!! Custou mas foi!! Dps d 2 dias de estrada, ka tou eu na repulbica Cheka!!ehehe!! Nem iamginam o k esta viajem foi!!!

 A 1ª cena k fiz p preparar a viajem  foi juntar guito, pk eles dao-me uma bolsa  mas s 1 gajo quiser kurtir e conehcer sitios n pode!!! Por ixo tive a  bulir numa disko a apanhar copos. Ganhava mal, mas smp dava p kurtir uma beka e o patr~ao dava bebida a pala !!! (s/ ele saber) ehehehe!

    Dps andei a ver preços  de bilhetes na net,  mas o meu pai dixe me p  falar c o noxo vizinho Fernando k  é camionista p ver s m dava boleia  pà Alemanha, k  é onde ele vai deskarregar a carga. Ele ja é meio cota mas é 1 bakano!!! Dixe lgo k sim na hora e tudo! E q eu so tinha k pagar metade do gasolio e das portagens.

  Combinamos nas bombas de gasolina, mas so depois e k m lembrei q podia ter ido ter a casa dele e n precisava d ter carregado o malote ate la... lolol!.  O camião dele e espetakular e tem td la dentro!!! tem auto radio, tv, e ate 1 mini- frigorifico cheio de minies.

 

  

    Esta é a foto k eu tirei ao  camiao do Fernando.

 

 Gostei mto de ver Espanha, pk nunca tinha visto... só é pena pk  era de noite e via s mal, mas depois ficou d dia e via s melhor. Qdo chegámos aos Pirineus, o Fernado apostou cmg q conseguia descer as montanhas s/ correntes nas rodas a 70 Km/h. Se eu ganha-se ele pagava a minha parte da viajem, mas s  ele a ganha-se pagava eu!!!

 
    Já na França parámos numa estaçao d eserviço pa comermos qq coisa  e p eu levantar dinheiro da aposta :(   ... Eu tava meio xateado pk tinha trazido o mp4 mas esquecime dos fones em casa. O k  m valeu é q o Fernando tinha lá uns NOWs em K7 e fomos a ouvir (ehehehe!!!)

 

 

 


 

 

 

 

Aki sou eu em França.
       

Dps adormeci e qdo acordei já era a Alemanha. Fomos smp d autoestrada e só parámos em Frankfhurt. Comemos salchichas e bebemos cerveja em canecas grandonas, numa espécie d restaurante k la havia e k tinha empregadas giras (2 louras!)!!! Perguntei (em ingles) s keriam ir a  bares ou axim... mas  tive azar c a hora pk dixeram k n dava pk ainda tavam fechados.


               A seguir ele  deixou m na gare dos comboios e foice embora (dixe k tinah d ir às gajas!!!lolol). Comprei 1 bilhete e vim p Praga. Resumindo, foi mais ou menos isto! 

Curtam bués k eu tb!!! lol!!!! Xau Pessoal!!

 

R.A.  ;)

 


Publicado por Renato em 12:47  (22) comentários

26
Mai09

ENA - Vinho

gana

 

Vinho

 

É o produto obtido exclusivamente por fermentação alcoólica, total ou parcial, de uvas frescas, esmagadas ou não, ou de mostos de uvas.

 

O processo de fabrico envolve vindima, pisa, fermentação, filtragem e envelhecimento.

 

 

Tipos de vinho:

 

Tinto: varia muito, entre o magnífico e o parece-vinagre. Quando é bom, não se quer outra coisa nem dá ressaca (até porque beber muito fica caro). Quando é mau, peça cerveja da boa que custa o mesmo.

 

Branco: as senhoras bebem-no fresco. A menos que seja a acompanhar peixe, não é de bom-tom ser bebido por homens.

 

Verde: há quem pense que vinho branco e vinho verde são a mesma coisa. Mas não. Vinho verde é um vinho novo, produzido no Noroeste de Portugal, entre Douro e Minho, podendo ser branco, tinto, rosé ou espumante. Haverá gente que, mesmo depois de ler isto, continuará a pensar que vinho verde e vinho branco são a mesma coisa.

 

Rosé: as senhoras bebem-no fresco. Nunca é de bom-tom ser bebido por homens.

 

Espumante: champanhe feito noutros sítios que não Champagne.

 

Espumante tinto: grande percentagem das pessoas estão a descobrir agora que isto existe. Bebe-se a acompanhar leitão.

 

Frisante: é vinho branco com gás metido, tipo o que se mete na seven up. Compradores menos atentos compram-no a pensar que é espumante.

 

Vinho da casa: é um vinho de qualidade entre relativa e duvidosa, de origem local ou indefinida (vide mistura de vários vinhos da Europa). É servido nos restaurantes ao copo ou em garrafa, embora venha sempre em garrafões ou pacotes tetra pak e engarrafado na hora com preciosa ajuda de um funil. Nas palavras do dono ou empregado do restaurante, é sempre bom. Tal como a mousse de chocolate, que é sempre caseira.

 

Vinho de missa: o único que ainda não provei. Antigamente, os leigos podiam bebê-lo no crisma. Mas hoje já só se comunga.

 

Vinho generoso: inclui porto, madeira, moscatel, xerez, etc. Apesar de docinho, não é de mau-tom ser bebido por homens.

 

Mistura de vários vinhos da Europa: vinho inqualificável, tanto na origem como no sabor. É servido nalguns estabelecimentos, como vinho da casa, e na tropa. 

 

 

Redactor/colaborador ENA

Rui Hugo

22
Mai09

Anjos e Demónios

gana

 

 

Angels & Demons

 

Comece-se por constatar o óbvio: é sempre uma tragédia quando, na tradução de um título do inglês nativo para o nosso léxico, se perde uma coisa tão fascinante como o “e comercial”. Se, no título original, Anjos & Demónios está assim, mais parecendo que se trata de sócios daquela loja de tatuagens que é daquela mulher toda tatuada que parece ser obrigatório entrevistar sempre que há uma bodega duma reportagem sobre tatuagens, então era deixar estar, não custava nada. Qualquer pessoa de bem e com as prioridades perfeitamente alinhadas, entra, portanto, logo de nariz torcido para ver este filme e com absoluta razão. Quanto à obra em si, pode-se dizer que foi beber acentuadas influências à sempre fascinante – e clássica, em termos de produção de má qualidade - fórmula do “perito em qualquer matéria estupidamente específica vê-se numa corrida contra o tempo para salvar a vida a um tigelada de inocentes, sendo que ainda encontra sempre tempo para, educadamente, explicar o seu raciocínio a todas as pessoas com quem estiver na altura, isto antes de sair a correr”. Sair a correr de, note-se, fato e sapatos – o ideal para correr na calçada romana – e para, repare-se, ir à procura de estátuas em Roma que estejam a apontar os dedos em alguma direcção e depois correr para lá à procura de mais estátuas; porque, pelos vistos, essa é a única forma de tentar salvar quatro cardeais raptados por uma organização secreta que não piava há quatrocentos anos. Esta complexa organização , que, vai-se a ver, e é composta por apenas um gajo e um colaborador (um assassino a soldo, cuja única razão para não matar o Tom Hanks parece ser “Eia, aquele é o Tom Hanks, caraças! Qu’é qu’ele ‘tá aqui a fazer?!?”), tem então os cardeais em cativeiro, mas tem ainda uma bomba que vai rebentar com o Vaticano inteiro, se não mesmo com grande parte de Roma. Enfim, há ainda as reviravoltas habituais, com os maus a serem os bons e vice-versa, mas o que realmente fica deste filme é o facto de ser pior que “O Código Da Vinci”, essencialmente porque este último já foi há muito tempo e ninguém se lembra o quão mau é. De lembrar que, quem chegar atrasado, não vê o Tom Hanks a nadar numa piscina às 5 da manhã e, a julgar pelos calções, em 1988.

O melhor de Anjos e Demónios: agora já sei usar as palavras “anagrama” e “ambigrama” numa conversa, embora não saiba o que querem exactamente dizer, sobretudo a segunda.

 

O mais ou menos de Anjos e Demónios: quando toda a gente pensava que a escolha de um novo Papa obedeceria sempre a regras extremamente rígidas e estanques há centenas de anos, eis que este filme nos mostra que qualquer moço de recados da estrutura do Vaticano pode chegar a Sumo Pontífice, desde que pegue numa espécie de super bomba que vai rebentar daí a cinco minutos, pegue num helicóptero, suba o mais que puder no céu até aquilo estar quase a explodir e se atire de pára-quedas, acertando com os joelhos e os pés na cara dum monte de pessoas quando cá chegar abaixo. Parece uma prova de candidatura complicada, mas até que compensa arriscar, uma vez que ser Papa é mesmo um dos melhores empregos (tem direito àquele carrinho de golfe todo blindado, etc.).   


O pior de Anjos e Demónios: Este filme mostra o que já se sabia há muito, que aqueles sistemas de segurança baseados em identificação de retina é meio caminho andado para um mau nos dar cabo duma vista. Não custava nada desenvolverem qualquer coisa relacionada com a identificação de mindinho, que não é preciso a ninguém e não se perde muito se os maus nos deceparem aquilo para entrar e roubar coisas importantes. Mindinho do pé, que da mão as pessoas ainda notam e comentam.

Classificação:
4.5/10

 

Crítico Cine Limpo

T.C.

20
Mai09

Renato@Rep Chek!!! (1)

gana

Domingo, 8 de Fevereiro, 2009

 

O Primeiro Post!!!


 

   E aki vamos nós!!!! Isto vai ser o prencipio duma ganda aventura de erasmos por Praga, na República Cheka!!!! Com este blog kero mostrarvos a todos os amigos, familiares e outro pexoal, as cenas + bakanas... para mais tarde recordar (como dizia o outro lol!...)

 

         Acompanhem aki os 6 mezes mais loukos de farra!!! .. estudo, quero eu dizer!! :) eheheh! Tou ainda a escrever isto na véspera da minha viagem de ida (k vai ser amanha) p a Répública cheka e tou buéda ancioso, faz me lembrar qdo eu era garoto e ia numa excurssão da escola. :p!!!Nem vou conseguir durmir como deve ser, s ó de pensar na curtição k vai ser!!!! :D

 

    Já tenho o malote arranjado e só m falta-me meter 1ns sons bakanos no mp4 pa viagem... eu atè tava aki a sacar umas músikas fixolas mas agora o download tá parado nos 96%.. (ganda seca!) Bem pessoal, tenho d ir andando pá cama k amanha saio às 3e meia da matina (!!!) desejem-me boa viagem!!!

 

 

Um ganda Abraçao do Renato!!!!

 
Publicado por Renato em 22:53  (0) comentários

19
Mai09

ENA - Lisboa

gana

 

 

Lisboa

 

É a capital e principal cidade de Portugal. Tem cerca de 500.000 habitantes, mas o número de pessoas que dizem ser de lá é 5 vezes superior. Subúrbios e cidades satélites também conta como Lisboa. É a chamada Grande Lisboa ou Região de Lisboa, conforme se encaixe, ou não, zonas que pertencem ao distrito de Setúbal.

 

Há muita gente de fora que vive em Lisboa mas tem vergonha de ser do sítio donde veio. Lisboa é que é.

 

Depois de Lisboa, só Barcelona e Londres. Londres também é. Eu dava 80% do salário só para lá estar, nem que depois comesse bolacha Maria com manteiga todos os dias, a todas as refeições. Depois metia @london na alcunha do meu programa de mensagens instantâneas.

 

 

Locais a visitar: Planetário, Miradouro do Adamastor, outro miradouro à escolha, Museu da Marinha, Museu dos Coches, Jardim Zoológico, Parque Mayer e Jardins do Campo Grande.

 

Locais que basta ver e não é preciso entrar: Cristo Rei (é em Almada) e Esplanada da Brasileira (que é caro).

 

Localização de Lisboa no mapa | Av. Almirante Reis, uma das principais artérias da cidade

 

 

Redactor/colaborador ENA

Rui Hugo

Pág. 1/3

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D