Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CENA

CENA

03
Jul09

Recomendações de Verão/Férias

gana

 

Antes de ir de férias, e perante a absoluta míngua de estreias que o meu juízo aleatório tivesse considerado dignas, vejo-me obrigado a deixar uma lista de recomendações para alugar no videoclube, de maneira a que esta sua época estival continue a ser polvilhada de bom cinema. Por ser uma pessoa marcadamente eclética, deixo-vos vários títulos, uns para ver cansado, todo moído da praia, outros para fingir que é mais esperto do que aquilo que realmente é. Não seja sovina e alugue todos quantos encontrar, que bem sabemos que há subsídio de férias. Quem estiver a recibos pode alugar apenas dois, desde que escolha sensatamente.

 

 

Comédia

 

Ora, sendo época de coisas leves, nada melhor que uma boa comédia para ver em casa ou numa garagem com amigos, se tiver um projector. Neste particular, o primeiro título que recomendo dá pelo nome de Fim-de-semana com o Morto 2, um filme que, ao contrário da larga maioria das sequelas, não merece os epítetos de índole escatológica que muitos críticos, espectadores, produtores, actores, enfim, pessoas na sua generalidade, lhe associaram. Uma das principais críticas em relação a este Fim-de-semana com o Morto 2, para além das questões de más piadas, má realização, más interpretações, má cinematografia, mau guarda-roupa e mau etc., prende-se com o facto de terem passado quatro anos após a morte de Bernie e, nesse sentido, “eia, como é que é possível ele ainda não estar esqueleto?”. Fique-se desde já sabendo que eles usaram um qualquer ritual vudu para ressuscitar o morto e tentar ter acesso a um tesouro, portanto lá se vão as teorias de quem só quer é embirrar com as coisas. É calar a boca e deixar ver o filme.

 

O morto, a fazer um telefonema

 

Guerra

 

Vou recomendar dois filmes de guerra, não porque ache que merecem os dois ser mencionados, mas porque não os distingo e, não sabendo bem qual é qual, vão os dois: um é o Platoon – os Bravos do Pelotão, outro é o Corações de Aço. Fazendo uma pequena síntese deste filme, tenho a adiantar que, realizado por Oliver Stone ou Brian de Palma, Platoon – os Bravos do Pelotão ou Corações de Aço é uma poderosa obra que retrata as vivências de um jovem, Michael J. Fox ou Charlie Sheen, no Vietname. Na guerra, não de férias. O mau deste Platoon – os Bravos do Pelotão ou Corações de Aço é o Sean Penn ou o Tom Berenger, o que é sempre de salientar. Enfim, uma obra que marcou toda uma geração e que tem aquele gajo a morrer de braços abertos porque o mau, Tom Berenger ou Sean Penn, não quis que o helicóptero esperasse. Além destes maus, há os maus piores, que são os chineses.

 

Da esquerda para a direita: Sean Penn, o mau de Platoon – os Bravos do Pelotão ou Corações de Aço com uma metralhadora e Tom Berenger, o mau de Platoon – os Bravos do Pelotão ou Corações de Aço com uma metralhadora.

 

Drama

 

Com um título em inglês que, musicalmente, dá uma abada tão grande ao português que até dá pena, de Dias de Paraíso deve-se apenas dizer que é um filme bom ao ponto de meter nojo. Tratando-se de um drama com o Richard Gere, é perfeito para enganar as vossas mulheres, ou equivalentes funcionais, que vão querer ser compensadas por terem alugado o Platoon - os Bravos do Pelotão ou Corações de Aço. Se sua mulher não gostar deste filme, termine a relação, mesmo que estejam no primeiro dia num aparthotel e lhe estrague os restantes dias de férias. Essa mulher não merece ninguém.

 

Uma das fotos que aparece quando se escreve Days of Heaven em motores de busca da Internet.

 

Predador

 

Neste género de filmes, a única recomendação possível e imaginária é, como não poderia deixar de ser, a sublime película de McTiernan: Predador. É uma produção perfeita, inatacável sob qualquer prisma analítico ou credo cego, vencedora do galardão Melhor Filme da História do Cinema em mais de 23 categorias distintas. A saber: Melhor filme num pinhal; Melhor filme com o/a [nome de qualquer um dos actores que entra no Predador] (só aqui são 14 prémios); Melhor filme que é para aí 90% de dia e mete medo; Melhor filme que mete medo exclusivamente a homens, uma vez que as mulheres apenas se interrogam “que bicho estúpido é este?” e vão-se deitar porque lhes dói a cabeça; Melhor filme com aquela metralhadora grandona que o gajo do chapéu de cowboy usa; Melhor filme em que morrem todos menos dois; Melhor filme em que só aparece uma gaja; Melhor filme com uma hora e 47 minutos; Melhor filme com banda sonora de Alan Silvestri; Melhor filme em que se masca tabaco e Melhor filme em que o gajo dos óculos é logo o primeiro a morrer. Indispensável.

 

O predador, a festejar alguma coisa. Pode parecer mais que é a levar com uma flecha nas costas, mas isso não acontece no filme, por isso é o predador a festejar.

 

Europeu

 

Neste particular, recomendo O Gabinete do Dr. Caligari. Não sendo nenhum Predador, lá mete o seu medo, ainda que se destaque essencialmente por ser alemão, dos anos 20 e ideal para ver com um delírio clínico de febre. Alugue este se for para ver com uma gaja gótica/que tem a mania que é esperta e que você ainda não comeu. Expressões/palavras que deve usar no debate posterior entre copos de vinho caro vão desde “expressionismo” a “solilóquios”, passando por outras ilustres como “film noir”, “alegoria”, “estética de vanguarda”, “claramente premonitório/profético”, “na verdade, a psicanálise…” ou “triunfo da beleza”. Use e abuse do advérbio “psiquicamente” e, se tiver vagar ou pachorra, decore umas quantas tiradas e cite Adorno, à balda.

 


Uma t-shirt do Dr. Caligari, ideal para parecer inteligente no Bairro Alto.

 

Porrada e Filmes para ver com os garotos

 

Deixo ainda, na despedida, mais dois títulos, e logo para categorias tão nobres. Em relação à primeira, avanço com Fighting Mad, algo que nunca visionei, mas cuja sinopse - A vietnam veteran left for dead returns home and uses his samurai sword to get his wife back from another man.- fala por si; e, para a segunda, o eleito é Já tocou: Casamento em Las Vegas, versão cinematográfica da famosa série que será sempre garante de valoroso pedigree para todos os seus derivados; retratando-se, no caso, o casamento de Kelly e Zack. Se não chegou para vos convencer, fiquem então sabendo que tem o Slater.

 

Slater, todo contente.

 

Boas Férias.

 

Crítico Cine Limpo

T.C.

 

Nota da Edição: esta deverá ter sido a última participação de T.C., o crítico Cine Limpo, no CENA – Canal de Entretenimento Não-Alinhado, uma vez que, numa festa de aniversário recente, parece que se encharcou em brandy e ter-se-á metido com a mulher de um dos GANA – Guionistas e Argumentistas Não-Alinhados.

22 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D