Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CENA

CENA

17
Jul09

Choco Gourmet

gana

 

Produtor: Monte Ravy

 

Colecção: Gourmet

 

Outras informações: sobremesa de natas batidas com cobertura de creme de chocolate e avelãs (88%)

 

A embalagem tipo-balde-elegante

de Choco Gourmet

 

Avaliação: com uma definição indecisa e de textura visualmente um tudo-nada lodosa, este produto tenta tocar graciosamente o melhor de dois mundos: o dos garotos, com a sua faceta Choco, e o dos adultos pretensiosos, com a sua marcada essência Gourmet. É bom notar que estamos perante um clássico pós-pasto composto por duas camadas. A saber, uma maior, a de chocolate, no topo; e outra mais ligeira, de nata, no fundo. Ambas gourmet, bem entendido. Um dos pontos positivos que logo se destaca é o facto de este produto ter sugestão de apresentação na tampa, o que se consolidará sempre como auxílio decisivo para todas aquelas pessoas sem grande formação ao nível da refeição de requinte. Contudo, poderá sempre rebelar-se e optar por rejeitar essa sugestão de apresentação – que, já agora, recomenda que se ocupe cada colherada com 80% de chocolate e 20% nata (valores indicativos, a olho) –, comendo primeiro só o chocolate e depois a nata ou vice-versa, embora esta segunda hipótese seja mais trabalhosa. A opção de comer uma das camadas sozinha sempre foi alvitrada apenas a indivíduos de estômago forte, sendo, em princípio, desaconselhada a garotos. Todavia, não sendo nada incomum um garoto querer fazer o que não deve, deixe-o comer o chocolate todo primeiro à vontade e só depois a nata. Depois, quando ele se vier queixar de dores de barriga, não o deixe jogar o  seu segundo videojogo preferido (caso tenha optado por criar os seus filhos segundo cânones mais modernos) ou dê-lhe uma firme chapadona (se prezar uma educação tradicional e austera). A intromissão das notas de avelã é que acaba por ser revelar como demasiado ténue, ainda que esta desilusão acabe por ser, em parte, compensada pelo facto de a tampa ser fácil de lamber e vir pouco sabor metálico à boca. Na verdade, tenho que o dizer, estamos na presença de um produto que nunca se sentenceia. Se, por um lado, e a título de exemplo, a sobriedade do seu creme o comprazerá em momentos de carência afectiva, por outro, a sua embalagem de 200 gramas, sensivelmente o dobro de qualquer prato principal de gourmet, fá-lo-á sempre desconfiar das suas verdadeiras intenções. Apesar de tudo, considero que Choco Gourmet tem o essencial para ser servido numa festa de prova de vinhos, queijos ou sushi, sendo, nos seus melhores dias, até funcional e ideologicamente capaz de substituir qualquer um destes elementos. O seu maior inimigo será sempre, em qualquer latitude, as altas expectativas que sobre ele recairão.

 

Então e para lá do prazo de validade?

Sendo Gourmet, este iogurte tem tudo para, tal como um queijo ou vinho gourmet, ficar ainda melhor conforme o tempo por ele passe e acaricie como só o tempo sabe. Recomendo que aguente uns meses de affinage e se delicie com um postre provavelmente mais complexo, valoroso e dotado de notas mais puras e definidas.

 

E em termos de nódoas?

Não sei e você também nunca saberá se comer como um homenzinho. É gourmet, caramba, tenha tino!

 

Há uma colher ideal para uma degustação em toda a sua plenitude?

Qualquer uma que transpire classe e primor.

 

Nota final: 12

 

Crítico Prova Limpa

Jaime

15 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D