Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CENA

CENA

11
Set09

“Brega do Raparigueiro”, de The Smashing Pumpkins

gana

 

Se ainda não está familiarizado com clipe limpo, clique aqui (se for um usuário Mac) e leia tudo até "Obrigado" ou carregue com o botão direito do rato aqui e depois em "abrir noutro separador" ou aba ou lá o que é (se for usuário PC) e leia tudo até "Obrigado". Obrigado.

 

 

 

A selecção de hoje é da autoria de Marcelo Barbosa, inatacável personalidade  de elevados  padrões morais.

 

Bio oficial de Marcelo Barbosa

 

Cidadão brasileiro de pleno direito, Marcelo Barbosa é versado em diversas artes, nomeadamente a nível criativo e prático. Natural de Porto Alegre, não distingue bem o Grémio do Internacional, facto que, durante a escola secundária, lhe valeu muita “[equivalente brejeiro de relação sexual um tudo-nada mais abrutalhada] à galo” e aquela coisa de levar com o dedo indicador e o dedo médio de outra pessoa, emparelhados, no pulso com toda a força. Colabora com os GANA a nível ideias avulsas e ajuda Pombeiro em coisas de animação que este último não saiba fazer/não queira fazer derivado a: preguiça. É mais amigo de Moreira porque foi o que conheceu primeiro, mas o seu preferido, como de resto com toda a gente, é Santo.


Marcelo Barbosa

(clique em sua cabeça para conhecer alguns dos seus trabalhos nota 10)


__________________________________________________________________________________

 

Informações gerais

Com realização a cargo de P.R. Brown (?-?), este clipe musical data de 2007 e, a bem dizer, resume-se à banda The Smashing Pumpkins interpretando uma versão de “Brega do Raparigueiro”, emblemático hino de Kelvis Duran. Em termos conceptuais, os The Smashing Pumpkins limitaram-se a convidar pessoas até ficar cheio e demasiado calor no local das filmagens, tendo depois começado a tocar num ambiente psicadélico-básico. É ainda de notar que a banda apresentaria aqui a sua nova formação, já sem aquela gaja loura e aquele chinês, e sobre a qual ninguém quer saber o que quer que seja. Na prática, aqui os The Smashing Pumpkins já eram apenas o Bill Corgan (porque a banda é mais dele) e o baterista com bexigas (porque tem uma casa para pagar).

__________________________________________________________________________________

 

Pontos a favor

 

1. Bill Corgan nunca foi o melhor exemplo estético do que é um humano – de resto, fui eu que inventei o rumor de que o homem teria seis dedos numa mão e que se via num dos telediscos mais antigos, rumor esse que, por volta de 1998, cerca de 3/8 da população nacional já havia discutido -, mas há que reconhecer o mérito de, seja em que circunstância for, se optar por usar uma capa. O planeta será um local melhor quando for governado por homens de capa, isto parece-me claro.

 

2. Tem uma mulher a tocar baixo, ocorrência que, oito em dez vezes, dá pica. O dado estatístico que delibera que oito em cada dez acontecimentos, sejam eles quais forem, dão pica a qualquer homem deverá, aqui, ser considerado como irrelevante em dinâmicas contra-argumentativas.

 

Mulher tocando guitarra-baixo. A parte

de ser mulher é 99% do encanto,

valha a verdade.

 

3. Um dos guitarristas abana muito a cabeça (em grande plano ali por volta do minuto e 48), denotando divertimento extremo ou apenas um ataque epiléptico. Seja como for, é divertido para quem vê, sendo ainda completamente inofensivo para a saúde da pessoa que estiver a abanar muito a cabeça.

 

À esquerda, em grande plano, o homem

que abana muito a cabeça. Divirta-se

contando quantas vezes ele abana muito

a cabeça neste teledisco. O primeiro

sujeito que adivinhar fica a saber um

segredo sobre um GANA à escolha.

__________________________________________________________________________________

 

Pontos contra

 

1. Tem um gajo dos Papa Roach, facto que, sob qualquer prisma, dispensará quaisquer desenvolvimentos adicionais.

 

Papa Roach no vídeo.

 

Três dos quatro Papa Roachs que

podem ser o Papa Roach de cima.

 

2. Tem o gajo dos Bloc Party, facto que, sob qualquer prisma, dispensará quaisquer desenvolvimentos adicionais.

 

Gajo dos Bloc Party. Entrou neste

clipe para dizer "ando aí agora

num projecto com o Smashing

Pumpking" quando as pessoas lhe

perguntarem "então, o que é que

andas a fazer agora?" lá no Bairro

Alto onde ele costuma sair à noite.

 

3. Olhem-me bem para a quantidade parva de guitarras que o teledisco tem! Isto acontece porque toda a gente quer tocar guitarra, pensando que as mulheres gostam mais, quando, na verdade, quem tem grande saída são os bateristas. Nos Beatles – e isto é um facto histórico documentado -, Ringo era o que mais se metia em mulheres. Nada mau, para um gajo que parece o Arafat. Enfim, a quantidade de guitarras neste teledisco é apenas mais uma prova de que os homens tudo fazem para agradar, erradamente, às mulheres e muitas deles nem dão valor nenhum.

 

Muitas guitarras, e esta parte nem é aquela

onde aparecem mais. Descubra, afinal,

quantas guitarras aparecem e fique a saber

outro segredo (pior que o anterior, porém,

mas bom na mesma).

__________________________________________________________________________________

 

Apreciação muito geral: este clipe do conjunto que, em tempos, foi o 6º melhor do estado norte-americano do Illinois (atrás de Wilco, Cheap Trick, Chicago, Survivor e Reo Speedwagon), prima pelo divertimento. Com muito boa dinâmica, bem como excelente ritmo e conjugação musico-imagética, este "Brega do Raparigueiro" afirma-se, a meu ver, como um consistente candidato à vitória final. A música deve ser isto: diversão, multiplicidade, heterogeneidade e pessoas de capa. Preenche, portanto, quatro dos seis critérios basilares de qualquer teledisco épico. Uma escolha muito competente, sem dúvida.

__________________________________________________________________________________

 

Questão final: "Marcelo Barbosa, por que razão escolheu este teledisco?"

 

Além de ser o meu preferido, foi desse daí que me lembrei na hora, mas tenho a certeza que chega perfeitamente para ficar na frente dos outros dois caras que já escolheram. Dois baba-ovo da produção musical e audiovisual norte-americana, nada mais. Se minha escolha não ficar no mínimo em terceiro nesse concurso, boto a boca no trombone e falo tudo o que sei sobre os GANA. Não é uma ameaça, estou só falando."

 

Agora clique na cabeça de Marcelo para uma

surpresa incrível 

 

 

 

Analista Clipe Limpo

Mauro

29 comentários

Comentar post

Pág. 1/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D